Em provável adeus de Mano Menezes, Cruzeiro pega Inter para manter série invicta

O Cruzeiro visita o Internacional neste domingo, às 17 horas, no estádio Beira-Rio, em Porto Alegre, pela 38.ª e última rodada, em um provável adeus do técnico Mano Menezes, que tem proposta do futebol chinês. Por isso, o objetivo dos jogadores é manter a série invicta na reta final do Campeonato Brasileiro.

Estadão Conteúdo

06 de dezembro de 2015 | 08h25

O time mineiro vem de 13 jogos sem perder. Com Mano Menezes no comando, só foi derrotado uma única vez. O treinador assumiu a equipe na 23.ª rodada. De lá para cá foram 15 jogos, com oito vitórias, seis empates e um tropeço. Se fosse contabilizado os pontos apenas do período do atual treinador, o Cruzeiro só não teria melhor campanha que o Corinthians. A equipe celeste somou 30 pontos contra 31 do campeão brasileiro.

Como o Brasileirão não é dividido por treinadores, o Cruzeiro ocupa a oitava colocação com 55 pontos e o mais alto que pode chegar na tabela de classificação é a quinta colocação, que fará com que o time pule as três primeiras fases da Copa do Brasil de 2016. Seria uma despedida louvável de Mano Menezes, que pegou a equipe perto da zona de rebaixamento.

"As tratativas estão em andamento. Existe uma possibilidade maior que as coisas evoluam para ''sim'', mas eu não tenho uma posição final", disse o treinador. "Me prontifiquei em comandar o Cruzeiro no último compromisso da temporada porque penso que este é o respeito que devo ter com o clube que me recebeu tão bem e a torcida que me deu este carinho", concluiu sobre a negociação.

Na escalação de despedida, Mano Menezes não poderá contar com o goleiro Fábio e o zagueiro Paulo André, suspensos. O lateral-esquerdo Fabrício tem os direitos econômicos vinculados ao Internacional e também está fora. O centroavante Leandro Damião foi liberado pela diretoria e, como tinha empréstimo até o final do ano, não vestirá mais a camisa cruzeirense.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoCruzeiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.