Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE
Oscar Scarff/AFP
Oscar Scarff/AFP

Em recuperação, Falcao é dúvida no Monaco para o duelo com Manchester City

Atacante colombiano ainda não está 100% após lesão no quadril

O Estado de S.Paulo

14 de março de 2017 | 17h38

O Monaco ainda não sabe se poderá contar com o seu artilheiro no decisivo duelo com o Manchester City pelas oitavas de final da Liga dos Campeões da Europa. O atacante colombiano Radamel Falcao García ainda não está completamente recuperado de uma lesão no quadril, o que fará o técnico Leonardo Jardim deixar para momentos antes do confronto para tomar uma decisão.

Falcao marcou duas vezes no jogo de ida conta o Manchester City, na Inglaterra, quando o Monaco chegou a estar vencendo por 3 a 2, mas foi batido por 5 a 3. "A notícia é que ele está um pouco melhor. Mas eu não sei se ele está bem o suficiente para começar o jogo amanhã. Vamos esperar até amanhã para ver se ele está em forma o suficiente para começar", afirmou.

Já são 24 gols marcados por Falcao nesta temporada, embora nenhum desde o jogo contra o City há três semanas, quando também perdeu um pênalti. Mas Jardim mantém a confiança no colombiano, inclusive avisando que se houver um novo pênalti, será o colombiano quem vai cobrar. "Se Falcao estiver lá, ele cobrará. Se não, será Fabinho".

No último sábado, Falcao entrou durante o duelo com o Bordeaux pelo Campeonato Francês e acabou se lesionando no final do segundo tempo, quando sofreu uma entrada dura de Nicolas Pallois na vitória por 2 a 0 do seu time, líder do Campeonato Francês com três pontos de vantagem para o Paris Saint-Germain.

Se Falcao não tiver condições de ser titular, então Valera Germain deverá ser o escolhido para jogar ao lado de Kylian Mbappe, de 18 anos, que vem impressionando, com dez gols marcados nos últimos dez jogos.

Jardim também não poderá contar com o zagueiro Kamil Glick, suspenso, que deverá ser substituído pelo brasileiro Jemerson. E o treinador admitiu que será difícil não ter a sua defesa vazada nesta quarta-feira.

"Eu acho que precisamos marcar três gols", afirmou o treinador português. "As duas equipes vão continuar com a mesma ideia em mente. Será difícil de mudar a mentalidade dos jogadores de City e Monaco agora. Eu acho que haverá muito espaço e também muitos gols".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.