Em recuperação, Neymar volta a treinar em campo no Barcelona

Craque brasileiro ainda está afastado do restante do grupo e faz apenas trabalhos físicos

AE, Agência Estado

31 de janeiro de 2014 | 10h17

BARCELONA - Enquanto sua transferência para o Barcelona continua provocando polêmica, Neymar se concentra na recuperação da lesão que sofreu no tornozelo direito. Na manhã desta sexta-feira, ele voltou a treinar em campo, ainda afastado do restante do grupo e fazendo apenas trabalhos físicos, mas dando mostras de que o retorno ao time espanhol pode estar próximo.

Neymar torceu o tornozelo direito em 16 de janeiro, durante a vitória por 2 a 0 sobre o Getafe pela Copa do Rei, e chegou a precisar de muletas nos primeiros dias após a lesão. A previsão inicial era de que ele ficaria de 3 a 4 semanas em recuperação, mas o jovem astro brasileiro, que completa 22 anos na próxima quarta-feira, vem evoluindo bem.

Nesta sexta-feira, enquanto o elenco do Barcelona treinava para enfrentar o Valencia neste sábado, pelo Campeonato Espanhol, Neymar utilizou um dos campos do CT do clube para fazer trabalho físico. Ao lado do fisioterapeuta Juanjo Brau, ele mostrou boa desenvoltura na atividade, aparentemente sem ter limitações ou dores no tornozelo direito.

A comissão técnica do Barcelona trabalha para que Neymar esteja em boas condições para enfrentar o Manchester City no dia 18 de fevereiro, na Inglaterra, no jogo de ida das oitavas de final da Liga dos Campeões da Europa. O atacante também não será problema para o próximo amistoso da seleção brasileira, previsto para 5 de março, contra a África do Sul.

Nesse período em que está afastado do futebol por causa da lesão, Neymar tem sido notícia mundialmente por causa das polêmicas envolvendo sua transferência para o Barcelona em maio do ano passado. O conturbado caso já provocou até mesmo a renúncia do presidente do clube espanhol, Sandro Rosell, além de criar atrito entre o Santos e o pai do jogador.

Tudo o que sabemos sobre:
futinterfutebolFC BarcelonaNeymar

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.