Instagram
Instagram

Pelé recebe alta e deixa hospital cinco dias após internação em Paris

Pouco antes, o Rei do Futebol recebeu a visita do atacante Neymar

Gonçalo Junior, O Estado de S.Paulo

08 de abril de 2019 | 16h19
Atualizado 09 de abril de 2019 | 16h09

Recuperado de uma infecção urinária, Pelé recebeu alta do hospital nesta segunda-feira. Ele estava internado desde quarta no Hospital Americano de Paris. Nesse período, ele foi tratado com antibióticos e exames frequentes. Teve febre apenas no primeiro dia da internação. Pelé retornar ao Brasil o mais rapidamente possível para seguir seu tratamento no hospital Albert Einstein, em São Paulo. Ele está bem e seu estafe, em conversas frequentes com o Estado, sempre trouxe informações da recuperação do Rei e da sua melhora diária.

O tempo internado, mais longo do que se imaginava, diz respeito, de acordo com fontes, aos cuidados e precauções com o paciente. Pelé tem 78 anos e chegou a se manifestar pelo Twitter, num dos dias internado, dizendo-se "pronto para jogar novamente". 

Leia a íntegra do comunicado da assessoria de Pelé:

"Eu quero agradecer profundamente a vocês pelos pensamentos positivos e desejos de melhoras.

Enquanto eu estava aqui em Paris, eu sofri uma severa infecção urinária que requisitou assistência médica e cirúrgica emergencialmente. Mas, graças ao grande carinho do time de médicos do American Hospital of Paris, eu estou pronto para viajar para casa. Eu quero expressar o meu caloroso agradecimento a equipe do Dr. Gérard Khayat, Dr. Thierry Guetta e Dr. Gilles Boccara. A França não tem somente grandes jogadores, mas também ótimos médicos.

Antes de eu ir para casa pronto para trabalhar de novo, eu também quero agradecer a Hublot. Vocês são mais que meus parceiros, são parte da família. Paris, nós voltaremos em breve."

Pouco antes de receber alta, Pelé recebeu a visita do atacante Neymar, que está em Paris em fase de recuperação. A imagem do encontro foi publicada por Neymar em suas redes sociais.

Na foto, o Rei do Futebol está deitado na cama, sorridente e pronto para receber alta. Na legenda, Neymar fez referência à semifinal do Campeonato Paulista, nesta segunda-feira, no Pacaembu. "Hoje dá Peixão! Sim ou sim!", escreveu Neymar. O jogo começaria horas mais tarde no Brasil.

O problema do astro do futebol mundial começou com uma febre durante evento em que se encontrou com Kylian Mbappé, grande nome do esporte francês, campeão do mundo e do PSG. Após passar por avaliação médica, foi diagnosticada uma infecção urinária, o mesmo problema que o acometeu em 2014. Pelé, que possui apenas um rim, logo foi tratado com antibióticos e seu organismo respondeu bem aos medicamentos, de acordo com informações de seus assessores em contato com o Estado.

No último sábado, o ex-jogador passou por uma nova avaliação que mostrou que o problema de saúde estava controlado e a infecção estava praticamente extinta. Apesar disso, Pelé continuou em observação. De acordo com seu estafe na capital francesa, "Pelé está bem, não corre nenhum risco sério, mas também não há nenhuma pressa para retornar ao Brasil."

Apesar de apresentar melhora, o tricampeão do mundo cancelou sua ida a um evento onde seria homenageado na Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, domingo. Tite, outro participante convidado, proferiu uma palestra em que pediu que os novos talentos permaneçam mais tempo no Brasil

Na sexta-feira, na única manifestação desde que foi internado, Pelé agradeceu aos fãs pelos desejos de recuperação. "Muito obrigado por todo o amor! Os antibióticos estão fazendo efeito e os exames estão todos ok. Eu estou me sentindo muito melhor e acho que estou pronto para jogar de novo!", brincou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.