JF Diorio/Estadão
JF Diorio/Estadão

Em rede social, atacante Leandro já celebra acerto definitivo com Palmeiras

Grupo de empresários ajuda o clube a pagar R$ 16 milhões pelo jogador

Agência Estado

09 de janeiro de 2014 | 09h41

SÃO PAULO - Embora o acordo para a sua permanência no Palmeiras ainda não tenha sido oficializado, o atacante Leandro adiantou, no final da noite da última quarta-feira, por meio de uma rede social na internet, que seguirá no time na temporada de 2014. O jogador, que no ano passado atuou pela equipe do Palestra Itália após ter sido emprestado pelo Grêmio, festejou o fato de que poderá defender as cores alviverdes no ano do centenário palmeirense.

"Arrumar as malas que amanhã (quinta-feira) é dia de voltar pra São Paulo. Agradeço a Deus por ter dado tudo certo e poder seguir meu caminho no clube que me recebeu tão bem o ano passado. Será uma honra fazer parte deste ano importante, que é o do centenário, e de muitos outros mais. Obrigado aos torcedores pelo carinho e espero retribuir quem ficou na torcida (pela sua permanência)", disse Leandro.

O atacante deverá ter a sua continuidade no Palmeiras confirmada após o clube conseguir o apoio de um fundo de investidores, que comprará os direitos econômicos do atleta por cerca de R$ 16 milhões para manter o jogador no clube. Agora, para o acordo ser sacramentado, basta que Leandro acerte os seus salários com a diretoria palmeirense, o que deve ocorrer sem maiores problemas.

O Palmeiras chegou a dar como certa a saída de Leandro, cuja reapresentação ao Grêmio era esperada para a última quarta-feira. O clube até contratou Diogo e Rodolfo como opções para o ataque, mas uma reviravolta na negociação tornou possível a permanência do atleta no Palestra Itália. Ele foi o principal artilheiro palmeirense na última temporada, com 19 gols, depois de ter sido envolvido pelo Grêmio na negociação que levou o atacante Hernán Barcos para o time gaúcho.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPalmeirasLeandro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.