Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians
Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians

Em retorno ao Corinthians, Osmar Loss comandará categorias de base

Após deixar o time alvinegro em 2018, treinador passou por Guarani e Vitória antes de voltar em nova função

Felipe Rosa Mendes, Estadão Conteúdo

29 de fevereiro de 2020 | 20h46

Quinze meses após deixar o Corinthians, Osmar Loss voltará a trabalhar no clube a partir da próxima semana. O treinador vai assumir o cargo de coordenador técnico das categorias de base do clube paulista. Ele deve ser apresentado oficialmente no início da semana que vem.

Loss, que estava sem clube, vai substituir Fernando Seabra, que deixou o comando da base para ser o treinador do time sub-17 do Athletico-PR. Com ampla experiência na própria base corintiana, Loss voltará ao time para atuar de forma integrada em todas as categorias inferiores, do sub-10 ao sub-20.

O treinador deixou o Corinthians em novembro de 2018, dois meses após ser destituído da função de técnico da equipe principal - voltara a atuar como auxiliar. Ele havia assumido a função de forma interina logo após a saída de Fábio Carille para o Al-Wehda, da Arábia Saudita, em maio de 2018.

Em quatro meses comandado a equipe principal do Corinthians, Loss obteve dez vitórias, dez derrotas e cinco empates, em 25 partidas por diferentes competições. Foi uma sequência ruim, de apenas um triunfo em sete jogos, e uma queda para o oitavo lugar do Brasileirão na época que custaram o cargo de técnico.

Insatisfeito na posição de auxiliar, Osmar Loss foi anunciado como técnico do Guarani em novembro do mesmo ano. Pelo time de Campinas, atuou até março, no Paulistão. Após a demissão, assumiu o comando do Vitória em maio. Deixou a equipe baiana em agosto.

Antes de tentar se estabelecer entre os principais clubes do País, Loss atuou na base do Internacional, do Desportivo Brasil e do Fluminense, até chegar à base corintiana em 2013.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCorinthiansOsmar Loss

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.