Em ritmo lento, Corinthians vence o Oeste pelo Paulistão

Se o ataque não funcionou, o zagueiro Paulo André e o meio-campo Boquita resolveram para o Corinthians. Sem ritmo de jogo, o time teve trabalho para vencer o Oeste por 2 a 1, pela terceira rodada do Campeonato Paulista. Ricardinho diminui para o time de Itápolis, que mandou a partida deste sábado em Araraquara, na reformada Fonte Luminosa.

ANDRÉ AVELAR, Agencia Estado

24 de janeiro de 2010 | 19h29

O Corinthians chegou aos sete pontos na tabela e divide agora a ponta com Portuguesa e São Caetano, que lidera por ter vantagem no saldo de gols. Já o Oeste segue com apenas um ponto, nas últimas colocações.

Sem Ronaldo e Jorge Henrique, poupados neste início de temporada, a equipe criava boas jogadas, mas tinha dificuldades para chutar em gol. Souza e Bill ocupavam o mesmo espaço e o ataque esteve preso, longe do futebol envolvente apresentado principalmente no primeiro semestre de 2009.

O Corinthians começou a partida mostrando lentidão. Roberto Carlos, um dos únicos titulares em campo, até tentou algumas jogadas de efeito, mas acabou tendo mais uma atuação discreta. Da equipe principal, estiveram em campo ainda

o goleiro Felipe e o zagueiro Chicão. O volante Edu fez sua estreia no ano, mas ainda não está garantido entre os titulares.

Diante da lentidão dos corintianos, o Oeste começou a sair para o ataque, ainda que sem grandes lances de perigo. Na primeira oportunidade, Ricardo Bueno subiu mais que a zaga e a bola passou perto. Logo em seguida, Bruno chutou fraquinho, sem dificuldade para o goleiro Felipe, que reclamou com a defesa.

A bronca de Felipe surtiu efeito logo em seguida. Aos 27 minutos, depois da cobrança de escanteio, Bill chutou mal, mas Paulo André tratou de consertar tudo e desviar para o fundo do gol. A partida, que então parecia tranquila, ficou ainda mais fácil aos 35 quando Defederico deu grande passe para Boquita. O meia apareceu sem marcação e bateu na saída do goleiro Mauro: 2 a 0.

O Corinthians ainda comemorava quando, na saída de bola, Fernandinho cruzou para Ricardinho, entre os dois zagueiros, cabecear e diminuir a diferença. A partir daí, a bateria dos dois times minguou e o árbitro apitou o final do primeiro tempo.

A apatia do ataque irritou o técnico Mano Menezes. Na volta para o intervalo, Morais entrou no lugar de Bill, mas o meia também custou a aproveitar a nova chance que teve. Enquanto isso, Defederico continuava a entortar os zagueiros pelos lados do campo, mas concluindo mal em gol.

No segundo tempo, Fernandinho quase marcou um golaço aos 17 minutos. Ele bateu cruzado da esquerda e surpreendeu o goleiro Felipe por cobertura. No entanto, o árbitro assinalou o impedimento. O lance deu mais moral para a equipe de Itápolis, que partiu de forma desorientada para cima dos visitantes.

O Oeste, porém, acabou parando na defesa corintiana. Do outro lado, o Corinthians levava maior perigo em lances de Souza, com assistência de Tcheco, que entrada no decorrer da etapa final. Mas, sem condições físicas, o time acabou perdendo o ritmo nos minutos finais e só esperou o apito final.

Na próxima rodada, o Corinthians receberá o Mirassol, no Pacaembu. O Oeste, por sua vez, vai buscar sua primeira vitória diante do Santo André, no ABC.

Ficha Técnica:

Oeste 1 x 2 Corinthians

Oeste - Mauro; Dionísio, Adriano, Rogério, Fernandinho; Kleber, Rivaldo, Alê (André Luiz), Bruno Campos (Mazinho); Ricardo Bueno (Guto) e Ricardinho. Técnico: Paulo Comelli.

Corinthians - Felipe; Balbuena (Jucilei), Chicão, Paulo André, Roberto Carlos; Ralf, Edu (Tcheco), Boquita, Defederico; Souza e Bill (Morais). Técnico: Mano Menezes.

Gols - Paulo André, aos 27, Boquita, aos 35, e Ricardinho, aos 36 minutos do primeiro tempo.

Cartões amarelos - Rivaldo, Alê (Oeste); Ralf (Corinthians).

Árbitro - Fábio de Jesus Volpato Mendes.

Renda - Não disponível.

Público - 10.196 pagantes.

Local - Estádio Fonte Luminosa, em Araraquara (SP).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.