Em Salvador, São Paulo perde para o Vitória por 3 a 2

Ao que parece, o torcedor do São Paulo continuará preocupado com o embate diante do Internacional, pela semifinal da Copa Libertadores da América. Isso porque a equipe voltou a jogar mal neste sábado, perdendo para o Vitória por 3 a 2, no estádio Barradão, em Salvador, em partida válida pela nona rodada do Campeonato Brasileiro.

ALAN RAFAEL VILLAVERDE, Agência Estado

17 de julho de 2010 | 20h45

Com o resultado negativo, o São Paulo continua com 11 pontos, numa posição que começa a ser desconfortável, já que pode terminar a rodada longe dos quatro primeiros colocados. Já o Vitória chega aos 12, passando justamente o rival deste sábado.

Na derrota para o Avaí por 2 a 1, em casa, na última quarta-feira, a explicação era a falta de ritmo por conta da paralisação para a disputa da Copa do Mundo. Neste sábado, pode ser a improvisação na zaga. Richarlyson novamente jogou como terceiro zagueiro - Alex Silva suspenso -, mas efetivamente foi um volante, deixando Miranda e Xandão por muitas vezes desnorteados. Já Jean novamente jogou improvisado pela lateral direita, que foi o local de acesso do Vitória para atacar o gol são-paulino, principalmente com Egídio.

O lateral-esquerdo do Vitória, inclusive, tratou de realizar a primeira boa jogada da partida, aos 11 minutos, quando roubou a bola e chutou cruzado para a defesa de Rogério Ceni. Dois minutos depois, no entanto, Egídio começou a jogada do primeiro gol da equipe baiana. O lateral cruzou na medida para a cabeçada do atacante Elkeson.

O gol expôs ainda mais as deficiências do São Paulo. A equipe errava passes em demasia no meio de campo. Marlos e Dagoberto batiam cabeça, enquanto Fernandão só conseguia se destacar na defesa, tirando a bola da área com cabeçadas. Mesmo assim, a equipe tricolor arrancou o empate aos 39 minutos, quando Jean desceu ao ataque e, após bela tabela com Marlos, chutou rasteiro para marcar.

O alento de que o empate poderia mudar a situação para o São Paulo terminou logo aos dois minutos do segundo tempo. Novamente Egídio, destaque do jogo, desceu pela esquerda e cruzou na medida para a cabeçada de Schwenck. Para piorar a situação tricolor, Ramon marcou o terceiro gol baiano aos 13, após bela troca de passes.

Sem nada a perder, o técnico Ricardo Gomes optou por tirar Dagoberto e Marlos de campo para as entradas de Fernandinho e Cléber Santana, respectivamente. Curiosamente, no lance seguinte às substituições, o São Paulo chegou ao segundo gol com o atacante Fernandão, que cabeceou a bola após cobrança de escanteio, aos 17 minutos.

As substituições, que não foram vitais para o segundo gol, surtiram efeito e o São Paulo foi melhor nos últimos 25 minutos. Fernandinho criou três boas chances pela esquerda, mas as conclusões não foram boas, decretando, assim, a segunda derrota consecutiva no Brasileirão.

Agora, o São Paulo enfrenta o Prudente na próxima quarta-feira, às 19h30, no Morumbi, enquanto que o Vitória terá pela frente o Goiás, no mesmo dia e horário, novamente no Barradão.

Ficha técnica

Vitória 3 x 2 São Paulo

Vitória - Viáfara; Nino, Anderson Martins, Wallace e Egídio; Vanderson, Ricardo Conceição, Fernando (Neto) e Ramón (Renan Oliveira); Schwenck e Elkeson (Renato). Técnico: Ricardo Silva.

São Paulo - Rogério Ceni; Miranda, Xandão e Richarlyson; Jean, Rodrigo Souto, Hernanes, Marlos (Cléber Santana) e Junior Cesar; Dagoberto (Fernandinho) e Fernandão (Washington). Técnico: Ricardo Gomes.

Gols - Elkeson, aos 13, e Jean, aos 38 minutos do primeiro tempo; Schwenck, aos 2, Ramón, aos 13, e Fernandão, aos 16 minutos do segundo tempo.

Cartões amarelos - Schwenck e Vanderson (Vitória); Dagoberto, Junior Cesar e Rodrigo Souto (São Paulo).

Árbitro - Marcelo de Lima Henrique (Fifa-RJ).

Renda e público - Não disponíveis.

Local - Estádio Barradão, em Salvador (BA).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.