Lucas Figueiredo / CBF
Lucas Figueiredo / CBF

Em São Luis, Sampaio Corrêa e Bahia começam a decidir a Copa do Nordeste

Time baiano busca segunda taça consecutiva e quarta no geral, enquanto maranhenses vão em busca do primeiro título

Estadão Conteúdo

04 Julho 2018 | 08h06

Com histórico oposto na Copa do Nordeste, Sampaio Corrêa e Bahia começam a decidir o título nesta quarta-feira, às 21h45, no estádio Castelão, em São Luís. O time da casa disputa a decisão pela primeira vez em sua história, enquanto que os visitantes tentam chegar ao quarto título para se igualar o rival Vitória como maior campeão.

+ Copa do Nordeste terá novo formato em 2019 e campeão receberá R$ 1 mi

O segundo jogo será disputado neste sábado, às 17h45, na Arena Fonte Nova, em Salvador. Assim como nas outras fases de mata-mata da competição, os gols marcados fora de casa valem como critério de desempate. Se a igualdade persistir, o campeão vai ser conhecido nos pênaltis.

Classificado como segundo colocado do Grupo D na primeira fase, o Sampaio Corrêa passou pelo Vitória nas quartas de final com um 3 a 0, em casa, e um empate sem gols no estádio Barradão, em Salvador. Na semifinal, eliminou o ABC com vitória por 1 a 0, em casa, e novo empate, desta vez por 1 a 1, no estádio Frasqueirão, em Natal.

O Bahia, campeão de 2017, foi líder do Grupo C na primeira fase, passou pelo Botafogo-PB nas quartas de final com vitória por 2 a 1 no estádio Almeidão, em João Pessoa, e empate sem gols em casa. Na sequência, enfrentou o Ceará e se classificou com vitória por 1 a 0 em plena Arena Castelão, em Fortaleza, e mais um empate por 0 a 0 em casa.

OS TIMES

Sem tempo para treinar o Sampaio Corrêa, o técnico Roberto Fonseca espera motivar os seus jogadores com muita conversa. Depois de empatar por 1 a 1 com o Londrina, no último domingo, no Paraná, pela Série B do Campeonato Brasileiro, o time vai ter a volta de três titulares que foram poupados. O lateral-direito Bruno Moura, o meia Danielzinho e o atacante Uillian Barros voltam a ficar à disposição e retomam as vagas que foram ocupadas por Marcelo, Wellington Rato e Carlão, respectivamente. Eles foram poupados porque estavam desgastados.

"Mas vamos precisar de todos jogadores nestes dois jogos, mesmo porque a gente vem de uma verdadeira maratona", lamentou Roberto Fonseca. Ele tem razão, afinal o Sampaio Corrêa empatou por 1 a 1 com o ABC, na última quinta-feira, em Natal, pela semifinal, depois seguiu direto para o Paraná, chegando na capital maranhense só na segunda.

No Bahia, o principal problema do técnico Enderson Moreira é o ataque. Em dois jogos sob seu comando, nas semifinais contra o Ceará, a equipe marcou apenas um gol e o setor ofensivo não agradou. Os principais nomes do elenco para o setor - Edigar Junio, Júnior Brumado e Marco Antônio - estavam lesionados e Kayke, próxima opção como centroavante, não vive grande momento.

Enderson Moreira ainda não confirmou, mas deve contar com o retorno de Júnior Brumado. Na realidade, ele trabalha com o regulamento, que prevê dois jogos para se conhecer o campeão. "São 180 minutos de muita tensão. Precisamos tentar um bom resultado fora para criar uma situação favorável em casa e diante de nossa torcida", raciocinou o treinador.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.