Divulgação
Divulgação

Em série invicta, Atlético venceu quatorze vezes por três ou mais gols

Um terço das 42 vitórias foram com o escore necessário para a partida desta quarta-feira

MARCIO DOLZAN, O Estado de S. Paulo

10 de julho de 2013 | 12h45

SÃO PAULO - A série de 52 partidas invictas como mandante ajuda a dar esperança ao torcedor do Atlético-MG para o jogo desta quarta-feira contra o Newell's Old Boys, pelas semifinais da Libertadores da América. Mas a simples manutenção da invencibilidade não garante a classificação ao time mineiro, já que é preciso reverter a vantagem de 2 a 0 conquistada pelos argentinos no jogo de ida. Para tanto, a equipe de Minas precisa vencer por três gols de diferença ou pelo menos devolver o placar - dois resultados nem tão incomuns assim nesse longo período sem derrotas.

O Atlético-MG venceu 42 dos 52 últimos jogos como mandante - houve ainda dez empates. Um terço das vitórias (14) foram com vantagem de três ou mais gols, sendo duas delas nesta Libertadores: os 5 a 2 diante do Arsenal, da Argentina, em 3 de abril; e os 4 a 1 sobre o São Paulo, em 8 de maio.

Vitória atleticana por 2 a 0 também foi uma constante ao longo desse período. O resultado se repetiu oito vezes, sendo o mais recente em 9 de junho, contra o Grêmio, pelo Brasileirão.

Mas as estatísticas não são somente alentadoras. Se em 22 dessas partidas o time conseguiu algum resultado que serve para o duelo contra o Newell's, em 29 delas o Atlético saiu com seu gol vazado.

Além disso, o ataque argentino vem se demonstrando efetivo nesta Libertadores. O Newell's marcou gols em todos os jogos da primeira fase e está com sua defesa invicta desde as oitavas de final. E em toda a competição, o time perdeu por três gols de diferença apenas uma vez. Foi nos 4 a 1 diante do Olímpia - que na terça se tornou o primeiro time garantido na final da competição - na última partida da primeira fase.

Tudo o que sabemos sobre:
FutebolCopa LibertadoresAtlético-MG

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.