Márcio Cunha / ACF
Márcio Cunha / ACF

Em situação delicada, Chapecoense recebe o Cruzeiro para tentar deixar a lanterna

Márcio Araújo e Everaldo estão suspensos pelo terceiro cartão amarelo e não disputam partida na Arena Condá

Redação, Estadão Conteúdo

13 de outubro de 2019 | 15h30

A Chapecoense não pode pensar em outro resultado neste domingo que não seja a vitória sobre o Cruzeiro se quiser seguir na briga pela permanência na elite. A partida válida pela 25ª rodada do Brasileirão está marcada para as 19 horas, na Arena Condá, em Chapecó (SC).

O tropeço não rebaixaria matematicamente o time para a Série B, mas deixaria a situação, que já é complicada, quase irreversível. Sem vencer há dois meses, a Chapecoense está na lanterna, com 15 pontos, dez a menos que o CSA, primeiro fora da zona da degola.

Ainda sem vencer desde que foi contratado junto ao Juventude - sete derrotas e um empate -, o técnico Marquinhos Santos não vê outra alternativa se não a vitória. "Em casa, nós vamos para cima do Cruzeiro. Esse jogo é como se fosse uma final. É um jogo decisivo para a gente seguir na primeira divisão", repete várias vezes o técnico. Na rodada passada, o time catarinense também perdeu outro jogo de seis pontos ao cair diante do Fortaleza, por 2 a 0, no Castelão.

Outra vez o técnico tem problemas para escolher os 11 titulares. O volante Márcio Araújo e o atacante Everaldo estão suspensos pelo terceiro cartão amarelo. Como Márcio Araújo atuou improvisado na lateral direita na rodada passada, as opções são Eduardo e Bryan. Para substituir Everaldo, artilheiro do time com oito gols, o escolhido deve ser Arthur Gomes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.