Fábio Motta/AE
Fábio Motta/AE

Em situação estável, Sócrates já respira sem aparelhos

Segundo boletim médico deste domingo, ex-jogador voltará a se alimentar por via oral

AE, Agência Estado

21 de agosto de 2011 | 12h23

O ex-jogador da seleção brasileira Sócrates, de 57 anos, permanece internado com quadro estável na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo. Segundo boletim médico divulgado neste domingo, o ex-atleta já não respira mais por aparelhos.

"O quadro clínico de Sócrates apresenta-se estável e ele reiniciará dieta por via oral hoje", explicou o boletim. O paciente segue sob cuidados na UTI devido ao quadro de hemorragia digestiva alta.

Na sexta-feira, dia em que Sócrates deu entrada na unidade pela manhã, os médicos realizaram um procedimento de descompressão da hipertensão portal através de radiologia intervencionista. A hipertensão portal se caracteriza pela pressão arterial elevada na veia porta, que leva o sangue do intestino até o fígado.

Sócrates Brasileiro Sampaio de Souza Vieira de Oliveira foi uma das estrelas da seleção brasileira de futebol na Copa do Mundo de 1982, na Espanha. O jogador também foi ídolo no Corinthians na década de 80.

Confira abaixo o boletim médico divulgado neste domingo:

"O Hospital Israelita Albert Einstein informa que o paciente Sócrates Brasileiro Sampaio de Sousa Vieira de Oliveira permanece sob cuidados na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) devido ao quadro de hemorragia digestiva alta, porém já não respira mais por aparelhos.

O quadro clínico de Sócrates apresenta-se estável e ele reiniciará dieta por via oral hoje.

O Hospital Israelita Albert Einstein fornecerá boletim assim que houver nova informação.

Médicos Responsáveis

Dr. Pedro Custódio de Mello Borges

Dr. Fernando Luis Pandullo

Diretor Superintendente do Hospital

Dr. Miguel Cendoroglo Neto"

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSócratesinternação

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.