Divulgação/ São Paulo
Divulgação/ São Paulo

Em sua 19ª Libertadores, São Paulo terá seu caminho mais difícil

Clube tricolor disputou fases prévias em outras duas oportunidades, mas elas eram mais curtas

Renan Cacioli, O Estado de S. Paulo

05 de fevereiro de 2019 | 11h00

São Paulo inicia nesta quarta-feira, contra o Talleres, na Argentina, às 21h30 (de Brasília), sua 19ª participação em Libertadores. Nunca, porém, o caminho tricolor foi tão difícil. Se quiser ser campeão pela quarta vez na história, precisará passar por 18 partidas, algo inédito na história do clube.

O clube do Morumbi, tricampeão da competição (1992, 1993 e 2005), a disputou também em 1972, 1974, 1978, 1982, 1987, 1994, 2004, 2006, 2007, 2008, 2009, 2010, 2013, 2015 e 2016. Foi vice em três oportunidades: 1974, 1994 e 2006. Em sua última aparição, em 2016, sob o comando do argentino Edgardo Bauza, mesmo com uma equipe desacreditada, conseguiu chegar à semifinal, quando parou no Atlético Nacional-COL do hoje palmeirense Borja, autor de quatro gols nas vitórias por 2 a 0, no Morumbi, e 2 a 1, na Colômbia.

O São Paulo já jogou a chamada Pré-Libertadores em duas ocasiões, em 2013 e 2016, edições em que os clubes brasileiros tinham de passar por apenas um "funil" para se garantir entre os 32 integrantes dos oito grupos da Libertadores. A partir de 2017, a Conmebol ampliou o tamanho do torneio, de 38 para 47 equipes, o que consequentemente inchou as "preliminares". Agora, são três fases prévias, sendo que os brasileiros entram a partir da segunda fase.

A "boa notícia" é que as fases prévias costumam reunir oponentes mais fáceis. Não à toa, dos 25 confrontos envolvendo times do País até hoje, apenas em duas ocasiões eles perderam. O Corinthians surpreendeu ao cair para o desconhecido Tolima-COL, em 2011, e a Chapecoense não foi páreo ao Nacional-URU, na última edição.

A própria experiência são-paulina nessa etapa da Libertadores não teve grandes sustos. Em 2013, o time goleou o Bolívar-BOL por 4 a 0 em casa, e pôde se dar ao luxo até de perder o duelo de volta (4 a 3) para avançar. Em 2016, o adversário foi a Universidad César Vallejo. Apesar do confronto mais equilibrado, o clube tricolor se classificou para a fase de grupos após empatar em 1 a 1, no Peru, e ganhar por 1 a 0, em casa.

Confira, ano a ano, a campanha do São Paulo na Libertadores:

2016 - semifinal

2015 - oitavas de final

2013 - oitavas de final

2010 - semifinal

2009 - quartas de final

2008 - quartas de final

2007 - oitavas de final

2006 - vice-campeão

2005 - campeão

2004 - semifinal

1994 - vice-campeão

1993 - campeão

1992 - campeão

1987 - fase de grupos

1982 - fase de grupos

1978 - fase de grupos

1974 - vice-campeão

1972 - semifinal

Pré-Libertadores: São Paulo estreia na segunda fase do torneio

A Libertadores conta com três etapas prévias à fase de grupos. Os times brasileiros que não conseguem classificação direta, como o São Paulo neste ano, estreiam sempre na segunda. Se passar pelo Talleres, o clube do Morumbi ainda precisará enfrentar o vencedor do confronto entre Palestino, do Chile, e Independiente Medellín, da Colômbia. Quem se sair vencedor deste último funil entrará no Grupo A, que tem o atual campeão River Plate-ARG, além de Internacional e Alianza Lima-PER.

 
Notícias relacionadas

    Encontrou algum erro? Entre em contato

    Tendências:

    O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.