Wilton Junior/Estadão
Wilton Junior/Estadão

Em sua 2ª Copa, Willian vê Brasil pronto para estreia e mira 'grande vitória'

Meia exalta preparação da equipe e desempenho nos amistosos que levaram ao Mundial

Ciro Campos e Leandro Silveira, enviados especiais / Sochi, O Estado de S.Paulo

15 Junho 2018 | 11h06

O início da Copa do Mundo, na quinta-feira, acelerou a contagem regressiva para a estreia do Brasil, no domingo, em Rostov-on-Don, diante da Suíça. A partida será disputada no 28º dia desde a apresentação do grupo de jogadores convocados por Tite, em preparação iniciada em Teresópolis (RJ), na Granja Comary, em 21 de maio.

+ Seleção de Tite troca 'jeitinho brasileiro' por futebol científico

+ Após estreia da Rússia, Mário Fernandes relembra erros no Brasil: 'Bebia muito'

+ Mexicano de 34 anos vai apitar estreia do Brasil na Copa do Mundo

Desde então, a seleção brasileira passou por Londres, além de Liverpool, onde venceu a Croácia por 2 a 0, e Viena, onde derrotou a Áustria por 3 a 0, até chegar a Sochi, palco final da preparação do Brasil para a Copa. E o meia-atacante Willian exaltou o trabalho que vem sendo realizando pela equipe na preparação para o torneio na Rússia.

"Estamos prontos para estrear no domingo, temos trabalhado muito bem nas últimas semanas e o que a gente mais deseja é começar muito bem e com uma grande vitória", afirmou Willian, em entrevista à CBF TV. O jogador do Chelsea está em sua segunda Copa do Mundo, mas na anterior, a de 2014, no Brasil, só foi titular na derrota por 3 a 0 para a Holanda, na disputa do terceiro lugar.

 

Enquanto os olhos do mundo do futebol se voltavam ao Estádio Luzhniki na última quinta-feira, onde a Rússia abriu a Copa do Mundo com uma expressiva vitória por 5 a 0 sobre a Arábia Saudita, a seleção brasileira treinava em Sochi para encarar a Suíça, com um treino coletivo em campo reduzido, fechado à imprensa.

A situação foi encarada com naturalidade por Willian. Ele também assegurou que depois acompanharia os lances da expressiva goleada dos donos da casa.

"É um privilégio poder estar aqui para mais uma Copa do Mundo com a seleção brasileira. Infelizmente não vimos o jogo de abertura por um motivo muito bom que é o treino. Vamos conseguir ver a reprise da abertura depois. É muito bom estar aqui, celebrar esse momento", concluiu o titular de Tite.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.