Em sua terceira Copa, Sánchez comemora chance de jogar

O goleiro do México, Oswaldo Sánchez, está ansioso pela estréia da equipe na Copa do Mundo, domingo, contra o Irã, em Nuremberg. Ele terá a oportunidade de entrar em campo pela primeira vez, em sua terceira presença em Mundiais. "Sonho com isso há muito tempo, e agora tenho que aproveitar a oportunidade e fazer o melhor", disse.O goleiro do Chivas foi reserva de Jorge Campos, em 1998, e Oscar Pérez, em 2002. Nas duas ocasiões, o México caiu nas oitavas-de-final, diante de Alemanha (derrota por 2 a 1) e Estados Unidos (2 a 0), respectivamente.Aos 32 anos, Sánchez caiu nas graças do técnico argentino Ricardo Lavolpe, ele próprio um ex-goleiro, que fez parte do grupo campeão mundial em 1978 e passa boa parte dos treinos dando dicas a seu escolhido. Titular absoluto do Chivas, que faz boa campanha na Libertadores, o goleiro sonha em usar a Copa como trampolim para um contrato no futebol europeu. "É uma grande vitrine", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.