José Patrício/Estadão
José Patrício/Estadão

Em três jogos com Tite, Corinthians volta a ser intransponível

Marcado pela solidez defensiva em sua última passagem pelo clube, treinador ainda não sofreu gols em três rodadas do Paulistão

FERNANDO FARO, O Estado de S. Paulo

09 de fevereiro de 2015 | 08h26

Uma das maiores características da última passagem de Tite pelo Corinthians era a força do seu sistema defensivo, praticamente intransponível para os rivais. A julgar pelo início de trabalho, a marca tem tudo para ser mantida. Nos três jogos oficiais, o time não sofreu gols.

Além de passar sem ser vazado, o que mais impressiona é que o time foi pouco molestado por seus adversários. Contra o Palmeiras, no último domingo, o Corinthians suportou sem maiores problemas o rival fora de casa com um a menos desde a expulsão de Cássio, aos 13 minutos do segundo tempo.

"O maior orgulho que tenho hoje é saber que os atletas entraram e produziram o que normalmente produzem num treinamento, mesmo não tendo o ritmo de uma sequência de jogos. Quando você tem ritmo forte no treinamento, transpõe isso para o jogo", elogiou o treinador.

Apesar do começo promissor, o Corinthians corre o risco de perder algumas peças importantes ao longo do ano. Petros vê seu empresário brigando com a direção por achar que o atleta recebe poucas oportunidades e Gil corre o risco de sair no segundo semestre. Nada, porém, que preocupe o técnico.

"Há um departamento que busca todas as possibilidades de atletas para o Corinthians. Por vezes, essa roda anda independentemente do técnico, ela simplesmente se desenrola. Quero dois jogadores de bom nível em cada função. Só assim a equipe mantém desempenho e briga por títulos", apontou Tite.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCorinthiansTite

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.