Em último treino, Tite repete time da seleção com Firmino no ataque

Atacante do Liverpool é o escolhido para ficar no lugar de Gabriel Jesus

Ciro Campos, enviado especial a Montevidéu, O Estado de S.Paulo

22 de março de 2017 | 19h45

A seleção brasileira não terá surpresas para enfrentar o Uruguai, nesta quinta-feira, em Montevidéu, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo. O técnico Tite escalou o time no último treino antes do jogo, nesta quarta-feira, com a mesma formação utilizada na atividade do dia anterior, ainda em São Paulo, com o atacante Roberto Firmino, do Liverpool, como titular na vaga de Gabriel Jesus, machucado.

A equipe realizou um treino de reconhecimento no estádio Centenário de aproximadamente uma hora de duração. Os jogadores inicialmente fizeram um aquecimento, depois foram divididos em dois times para um trabalho em campo reduzido. Nesta etapa, Tite separou as equipes exatamente entre titulares e reservas. A formação principal teve, mais uma vez: Allison; Daniel Alves, Miranda, Marquinhos e Marcelo; Casemiro; Philippe Coutinho, Paulinho, Renato augusto e Neymar; Firmino.

Essa escalação trabalhou na terça-feira em uma atividade tática no CT do São Paulo. A atividade foi a primeira com o grupo completo. O treinador manteve a base dos últimos jogos, quando a seleção brasileira conquistou seis vitórias seguidas e assumiu a liderança das Eliminatórias, com quatro pontos de vantagem para o Uruguai, o vice-líder e adversário desta quinta no estádio Centenário.

No treino desta quarta-feira o treinador colocou na formação reserva: Weverton; Fágner, Thiago Silva, Gil e Filipe Luís; Fernandinho; Willian, Giuliano, Diego e Dudu; Diego Souza. O terceiro goleiro, Ederson, permaneceu separado do restante do grupo para treinar com o preparador, Taffarel. Ao fim desse estágio da atividade, o elenco treinou o posicionamento em bolas paradas.

Tudo o que sabemos sobre:
TiteRoberto FirminoFutebolBrasil

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.