Javier Etxebarreta/EFE
Javier Etxebarreta/EFE

Em vez de estreia, saída de Lopetegui domina entrevistas de Sergio Ramos e Hierro

Técnico e capitão da seleção da Espanha admitem que condução do caso "não foi agradável" para todos os envolvidos

Marcio Dolzan, enviado especial / Sochi, O Estado de S.Paulo

14 Junho 2018 | 14h46

Na véspera da estreia da Espanha na Copa do Mundo, o tema da entrevista coletiva quase não foi o clássico com Portugal ou o fato de a seleção campeã de 2010 chegar à Rússia como uma das favoritas ao título. Na lotada sala de imprensa do Fisht Stadium, local da partida desta sexta-feira, o assunto que predominou com o capitão Sergio Ramos e com o novo técnico da seleção espanhola, Fernando Hierro, foi a demissão de Julen Lopetegui na quarta.

+ Demitido da Espanha, Lopetegui será apresentado nesta quinta como técnico do Real

+ Putin prega 'paz e entendimento mútuo' na abertura da Copa do Mundo

+ Tite define escalação da estreia do Brasil na Copa do Mundo da Rússia

O zagueiro reconheceu que a saída do treinador na antevéspera da estreia "não foi agradável". "Tivemos que virar a página, porque não foi agradável. Julen fez parte do que foi feito, mas a Espanha está no topo. Temos que virar a página", disse Sergio Ramos nesta quinta-feira.

O defensor foi o responsável na quarta-feira por transmitir aos dirigentes a mensagem dos jogadores de que não queriam a demissão de Lopetegui. Mesmo assim, ele não quis comentar a decisão da Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF). "Quando você é capitão você começa a conhecer um pouco mais do que o necessário. Podemos dizer o que pensamos, mas as decisões são dos outros quando há questões institucionais", ponderou.

 

Fernando Hierro, por sua vez, procurou demonstrar serenidade e deu a entender que sua função nos próximos dias será manter o que vinha realizado o antecessor. "Vamos respeitar o trabalho feito todo esse tempo. Sabemos que Portugal tem uma grande equipe, eles são os campeões europeus. Eles (jogadores da Espanha) chegam perfeitamente preparados. Isso é o mais importante", disse Hierro. "Vocês vão ver a Espanha de sempre."

CRISTIANO RONALDO

Questionado sobre como será enfrentar o craque Cristiano Ronaldo, seu colega de equipe no Real Madrid, Sergio Ramos primeiro sorriu. E depois emendou: "Eu prefiro tê-lo no meu time, não contra. Ele é um grande jogador e leva constante perigo. Com ele o alarme tem que ficar permanentemente ligado".

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.