Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

Embaixadas alertam turistas sobre violência durante a Copa

Principal preocupação é com as altas taxas de criminalidade e protestos que deverão ocorrer durante o Mundial

Raphael Ramos, O Estado de S.Paulo

26 de maio de 2014 | 07h31

SÃO PAULO - Levantamento feito pelo Ministério do Turismo projeta que 300 mil turistas estrangeiros viajarão para acompanhar a Copa do Mundo no Brasil e deixarão aqui durante o torneio mais de R$ 1,6 bilhão, já descontadas as despesas com passagens aéreas e os valores gastos no país de origem. Com a proximidade da chegada desses torcedores, embaixadas dos 31 países que participarão do Mundial começam a emitir alertas com recomendações para os turistas. E a preocupação com a criminalidade é destaque.

A página da embaixada dos Estados Unidos na internet, por exemplo, dá atenção especial aos protestos que devem ocorrer no Brasil durante a Copa e pede que o turista fique afastado de grandes aglomerações. “Se você se tornar ciente de protestos em sua proximidade, deve se manter dentro de casa e fechar portas e janelas”, diz trecho da cartilha feita pela representação dos EUA.

Aos italianos, é recomendado até tomar cuidado com “substâncias para induzir o sono”, que podem ser colocadas nas bebidas, também conhecido no Brasil como golpe do Boa Noite Cinderela (veja outros exemplos abaixo).

Em nota enviada ao Estado, o Ministério do Turismo diz que os alertas são normais. “Os diversos governos mantêm recomendações para viagens para todos os países do mundo. O Brasil, por exemplo, no Portal Consular, mantém o mesmo tipo de informações. O Ministério do Turismo entende que não há singularização em relação ao Brasil. As recomendações de segurança, como não reagir a um assalto, valem para qualquer lugar do mundo.”

Para a Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo), a segurança não é um impeditivo para o turismo de estrangeiros no Brasil. “Pesquisa realizada no ano passado durante a Copa das Confederações apontou que a segurança foi o terceiro item mais bem avaliado (71,7%), atrás apenas de serviços de transporte público (83,1%) e limpeza das ruas (78,35).”

A previsão de que 300 mil turistas visitarão o Brasil durante a Copa foi feita com base nas vendas de ingressos até a primeira semana de abril. Previsões mais otimistas apontam para até 500 mil estrangeiros.

RECOMENDAÇÕES

Austrália

"Durante a Copa do Mundo, espera-se protestos. Você deve evitar todas as manifestações porque elas podem se tornar violentas" 

 

Itália

"O Brasil é conhecido pela sua hospitalidade, no entanto, deve-se manter alta vigilância. Não tome bebidas de estranhos nem descuide do seu copo. Uma das técnicas usadas pelos ladrões é colocar substâncias para induzir o sono" 

 

Suíça

"Em Brasília, Rio e São Paulo há arrastões em restaurantes. Em caso de assalto, não resista e evite olhar nos olhos dos bandidos. Os criminosos não vacilam antes de matar" 

 

Reino Unido

"Os ladrões agem dentro de restaurantes e hotéis. Eles são bons em detectar os turistas e sabem quem carrega valores"  

 

França

"Os moradores de Brasília tinham certeza de viver em uma área muito segura do país, por ser capital, sede da presidência, ministérios e forças de segurança. Nos últimos anos, no entanto, seus moradores foram vítimas de roubos e sequestros brutais"

 

Alemanha

"É aconselhável sempre levar uma quantia de dinheiro para a rendição em caso de roubo"

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.