Ali Haider / EFE
Ali Haider / EFE

Embalado e desgastado, Liverpool tenta confirmar força para encarar o Flamengo

Time inglês atravessa fase excelente, mas tem que lidar com quatro desfalques no jogo com os mexicanos

Leandro Silveira, O Estado de S.Paulo

18 de dezembro de 2019 | 04h30

Embalado e desgastado, o Liverpool entra em campo nesta quarta-feira, às 14h30 (horário de Brasília), em Doha, para enfrentar o Monterrey para confirmar o seu favoritismo e se tornar o adversário do Flamengo na decisão do Mundial de Clubes, agendada para sábado. Saiba como assistir a Liverpool x Monterrey pelo Mundial de Clubes

"Por representarem a América do Sul e nós a Europa, se imagina a presença dos dois na final, esse favoritismo. Mas no futebol, eu acredito, que todo mundo tem chance de ganhar. Representamos a Europa, mas não carregamos o peso dela nas costa", afirmou Jürgen Klopp, técnico do Liverpool.

Vencedor da Liga dos Campeões na temporada passada, o Liverpool manteve o embalo no começo da temporada 2019/2020, especialmente no Campeonato Inglês. São 49 pontos somados em 51 pontos possíveis, o que acalenta o sonho e a obsessão de voltar a vencer o torneio, algo que não acontece desde 1990.

O Nacional é o principal, mas também apenas um dos focos do time de Klopp na temporada e em um mês de agenda cheia, o que forçou até mesmo a escalação do time B no duelo de terça-feira com o Aston Villa, pela Copa da Inglesa. Além disso, lesões tem atrapalhado o Liverpool nas últimas semanas.

Os problemas se concentram mais no sistema defensivo, pois o Liverpool já havia perdido o zagueiro camaronês Joel Matip e o volante brasileiro Fabinho por contusões, e também ficou sem outro defensor, o croata Dejan Lovren. Já o meio-campista Wijnaldum também será desfalque diante do Monterrey.

Os vários focos e desfalques, porém, não fazem o Liverpool deixar o Mundial em segundo plano. E um fator de motivação para o clube é a busca pela primeira taça do torneio. O time perdeu a decisão em 2005, para o São Paulo, e também as edições de 1981 e 1984, quando ainda não havia a chancela da Fifa. "Estamos aqui. Não viajamos mais de 3 mil quilômetros para não aparecer, não entrar em campo", disse Klopp.

Adversário do Liverpool, o Monterrey avançou às semifinais no sábado, quando passou pelo Al-Sadd, do Catar, numa partida em que exibiu força no setor ofensivo, mas também muitas falhas na defesa, problema que precisará ser corrigido pelo técnico argentino Antonio Mohamed na busca pela inédita classificação à final.

O time mexicano está em sua quarta participação no Mundial, mas não foi além do terceiro lugar em 2012. Além disso, nunca um time da Concacaf disputou a decisão do Mundial, o oposto do que ocorre com os clubes europeus, presentes na final desde a implementação do atual modelo de disputa, em 2005.

Para surpreender o Liverpool, confia em seu bom momento, o que inclui a recente classificação à final do Torneio Apertura. "Temos total respeito pelo Liverpool, um dos melhores times do mundo. Mas temos que estar preocupados conosco. Temos um grande desejo de vencer. Não viemos aqui no testar e perder. Vamos curtir a partida, mas estamos aqui para vencer. Não há nada impossível no futebol", comentou Mohamed.

FICHA TÉCNICA:

MONTERREY x LIVERPOOL

MONTERREY - Marcelo Barovero; César Montes, Nicolás Sánchez, Leonel Vangioni, Jesús Gallardo e John Stefan Medina; Jonathan González e Carlos Rodríguez; Dorlán Pabón, Rogelio Funes Mori e Rodolfo Pizarro. Técnico: Antonio Mohamed.

LIVERPOOL - Alisson, Trent Alexander-Arnold, Joe Gomez, Virgil Van Dijk, Andrew Robertson, James Milner, Jordan Henderson, Xherdan Shaqiri, Sadio Mane, Mohamed Salah, Roberto Firmino. Técnico: Jürgen Klpp.

ÁRBITRO - Roberto Tobar (Chile).

HORÁRIO - 14h30 (horário de Brasília).

LOCAL - Estádio Internacional Khalifa, em Doha (Catar).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.