Gilvan de Souza / Flamengo
Gilvan de Souza / Flamengo

Embalado por festa em treino, Flamengo encara Santa Fe com portões fechados

Tanto o time carioca quanto o Independiente Santa Fe, adversário desta noite, serão comandados por técnicos interinos

Gabriel Melloni, Estadão Conteúdo

18 de abril de 2018 | 07h46

O Flamengo terá novamente portões fechados para encarar o Independiente Santa Fe nesta quarta-feira, às 21h45, no estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro, pela terceira rodada do Grupo D da Copa Libertadores. Sem poder entrar no estádio, a torcida, então, fez a festa na véspera do confronto e compareceu em peso ao treino aberto realizado nesta terça.

+ Andrés diz que Flamengo tentou tirar Carille e Rodriguinho do Corinthians

+ Leia a coluna de Antero Greco: torcedor de treinos

O Maracanã recebeu 45.977 torcedores, que realizaram uma linda festa nesta terça-feira. Sem as restrições das partidas no Brasil, as arquibancadas foram tomadas de faixas, fogos de artifício e bandeiras. Sem o alto valor cobrado pela diretoria em boa parte dos jogos, o Flamengo registrou no treinamento o seu maior público como mandante na temporada.

"É bem legal, passa um filme na cabeça. Quando a gente vira jogador, muda. Mas a proximidade com a torcida é muito importante. Foi legal, em clima de paz. Infelizmente, não teremos apoio amanhã (quarta-feira). Mas teremos esse pensamento positivo", comentou o zagueiro Juan. "Realizei um sonho", resumiu Vinicius Junior.

Mas nem só de festa foi feita a terça-feira no clube. Se entoou os tradicionais cantos de apoio e gritou os nomes dos jogadores, a torcida presente no Maracanã também protestou. Os alvos foram os preços dos ingressos e as oscilações da equipe desde o início do ano. Os pedidos de "raça" vindos da arquibancada mostraram o que os rubro-negros esperam do time nesta quarta.

Isso porque o Flamengo ainda não convenceu. Apesar do elenco estrelado, caiu nas semifinais do Campeonato Carioca, vem de atuações abaixo do esperado e apenas empatou diante do Vitória na estreia do Campeonato Brasileiro, no último sábado, em Salvador.

Nesta quarta-feira, Mauricio Barbieri terá seu primeiro "teste de fogo". O interino, que assumiu o comando na vaga de Paulo César Carpegiani, fará apenas o seu segundo jogo oficial como técnico da equipe, o primeiro em uma Libertadores.

Para o duelo, não deverá promover nenhuma surpresa. A tendência é que ele repita a escalação que empatou com o Vitória, mas uma alteração pode acontecer no meio de campo. Willian Arão pode entrar na vaga de Éverton Ribeiro ou Vinicius Junior, para deixar a equipe mais protegida na defesa.

Adversário do Flamengo, o Independiente Santa Fe também entrará em campo nesta quarta-feira comandado por um interino. Diante da má fase da equipe, o uruguaio Gregório Perez foi demitido no último final de semana. Agustín Julio, ex-goleiro do próprio clube, será o encarregado de assumir a função no duelo.

Os laterais Balanta e Valencia e o volante Roa, lesionados, foram confirmados como desfalques. A tendência é que Agustín Julio promova mudanças na equipe, mas até por ser sua estreia como técnico, a escalação será definida somente momentos antes da partida.

O Flamengo lidera o Grupo D da Libertadores, com quatro pontos, e ficará mais perto da classificação às oitavas de final em caso de vitória. O Independiente Santa Fe é apenas o terceiro da chave, com dois, e depende de um triunfo para não se distanciar dos líderes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.