Rubens Chiri / São Paulo FC
Rubens Chiri / São Paulo FC

Embalado, São Paulo busca ganhar 1° jogo de mata-mata no ano para eliminar Lanús

Equipe do técnico Fernando Diniz precisa de uma vitória simples (ou até por 2 a 1) para avançar na Sul-Americana

Fábio Hecico, especial para O Estadão

04 de novembro de 2020 | 05h00

O São Paulo ainda não somou vitórias em jogos mata-matas no ano. Nesta quarta-feira, às 19h15, diante do Lanús, terá de quebrar essa marca negativa para avançar na Copa Sul-Americana. A confiança é grande após goleada sobre o Flamengo em pleno Maracanã, por 4 a 1. Derrotado na Argentina por 3 a 2, o time do técnico Fernando Diniz precisa de um triunfo simples para avançar. Até o 2 a 1 serve para classificação direta. Os gols anotados na casa dos argentinos têm peso como critério de desempate.

O treinador prega cautela e tenta evitar a euforia no elenco após o grande resultado no Maracanã. Todos sabem da força do São Paulo, mas tropeços recentes requerem atenção. Em 2020, por exemplo, o time levou 3 a 2 na Argentina e já havia caído para o Mirassol no Paulistão. Contra o Fortaleza só avançou nos pênaltis após dois empates. Foi um 3 a 3 fora e um 2 a 2 em casa.

Há também, o recente desempenho ruim diante dos argentinos. São três quedas seguidas diante de rivais de menor expressão do país vizinho. Duas delas justamente na Copa Sul-Americana. Em 2017 contra o Defensia Y Justicia e em 2018 pelo Cólon, nos pênaltis. Ano passado o algoz foi o Talleres, nas fases preliminares da Libertadores.

O São Paulo tem o antídoto para exorcizar o "fantasma" argentino. Em dose dupla. Brenner e Luciano já anotaram juntos 21 gols e são a esperança da equipe tricolor. O jovem camisa 30 anotou 14 vezes, duas na Argentina, e espera repetir a dose no Morumbi. Luciano fez a metade do companheiro, mas vem sendo vital nas assistências também.

Diniz espera que sua dupla esteja afinada nesta quarta-feira para que o São Paulo não passe sufoco. Quer sair na frente e ser preciso atrás. A ordem é que a defesa, enfim, consiga passar um jogo sem ser vazada. Pois no ataque o time está bem servido e correspondendo. Foram 13 gols anotados nos últimos quatro jogos, o que renova a esperança do São Paulo para, enfim, comemorar um resultado positivo diante de argentinos. 

Recuperado e relacionado contra o Flamengo, Igor Vinícius pode retornar na lateral direita, enquanto Hernanes deve ficar no banco. Daniel Alves foi muito bem no Rio e ganhou elogios do treinador. Seguirá ditando o ritmo no meio. A esperança é que o São Paulo não caia na catimba rival e volte a dar demonstração de força.

Precisando apenas de um empate para avançar, o Lanús veio ao Brasil com apenas uma dúvida na escalação. Lautaro Acosta se recuperou de lesão na perna direita e pode aparecer na vaga de Bernabei.

No mais, o técnico Luis Zubeldía vai apostar na equipe titular que ganhou o jogo de ida e foi superada pelo Boca Juniors na estreia no Campeonato Argentino, por 2 a 1.  O veterano Sand, outra vez, é a esperança. Agora, nos contra-ataques. Dos quatro gols feitos pelo Lanús nesse retorno após sete meses parado, o artilheiro anotou três.

FICHA TÉCNICA

SÃO PAULO - Tiago Volpi; Tchê Tchê (Igor Vinícius), Bruno Alves, Diego Costa e Reinaldo; Luan, Igor Vinícius, Daniel Alves e Gabriel Sara; Luciano e Brenner. Técnico - Fernando Diniz.

LANÚS - Morales; Di Plácido, Thaller, Burdisso e Aguirre; Facundo Pérez, Belmonte e Vera; Bernabei (Lautaro Acosta), De la Vega e José Sand. Técnico - Luis Zubeldía.

ÁRBITRO - Alexis Herrera (Venezuela).

HORÁRIO - 19h15.

LOCAL - Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.