Cesar Grecp
Cesar Grecp

Emerson e Lúcio trocam acusações na partida entre Palmeiras e Botafogo

Atacante chama zagueiro de mau-caráter e preconceituoso e palmeirense diz que jogador tem ligação com contrabando

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

28 de maio de 2014 | 21h47

SÃO PAULO - A vitória por 2 a 0 do Botafogo sobre o Palmeiras, em Presidente Prudente, ficou marcada por uma polêmica entre o zagueiro Lúcio e o atacante Emerson, que trocaram acusações no intervalo e no final da partida. Após passarem todo o primeiro tempo trocando empurrões e discussões, Emerson disparou contra Lúcio.

"Com ele é normal assim. Ele é considerado mau caráter e desleal no meio da galera. Todo mundo sabe disso. Para ele deve ser normal jogar assim", disse o atacante, que ainda acusou o palmeirense de preconceito. "Isso serve muito para quem tem essa opção sexual bem definida. Além do caráter duvidoso, conhecido assim pelos atletas, ele ainda é preconceituoso. Para gay, o que não é o meu caso, ele discrimina. Me chamou de gay como se fosse um monstro."

Depois do apito final, Lúcio respondeu as acusações do jogador. "Ele tem que provar isso (preconceito). É uma acusação grave e ele tem que provar isso que está falando", disparou, para depois acusar ao ser questionado sobre o seu caráter. "É só ver as notícias sobre contrabando. Várias outras coisas que eu poderia entrar em questão, mas não é do meu caráter. Tenho uma carreira na seleção e na Europa. É só ver o histórico de cada um para saber quem é quem."

Em novembro de 2013, Emerson foi considerado culpado pelo Tribunal Regional Federal da 2ª Região do Rio de Janeiro por processo de contrabando de carros importados.

Tudo o que sabemos sobre:
PalmeirasBotafogoBrasileirão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.