JF Diorio/Estadão
JF Diorio/Estadão

Emerson pede e presidente cogita homenagem a Guerrero

Peruano pode ter último adeus à torcida: 'Ele merece do mesmo jeito'

DANIEL BATISTA, O Estado de S. Paulo

14 de junho de 2015 | 13h41

O atacante Emerson foi homenageado antes da partida entre Corinthians e Internacional, neste sábado, no Itaquerão, e disse que Guerrero também deveria ter sido lembrado, mas o técnico Tite não concordou com as declarações de seu ex-atleta. O treinador lembrou que a saída de ambos se deu de forma completamente diferente. Já o presidente Roberto de Andrade adotou discurso diferente e admitiu a possibilidade de fazer o mesmo pelo peruano.

"Todos merecem respeito, mas foram caminhos diferentes. Quando sentamos para conduzir a situação do Guerrero, ele disse que não queria participar (dos jogos). O Emerson teve uma atitude completamente diferente. Não posso avaliar o que fez o Guerrero, mas não podemos comparar. O Emerson merece todo o respeito do corintiano. Ele emprestou coragem em todos os momentos que esteve em campo, jogando em La Bombonera ou onde nasci, ele atuava da mesma forma e, por isso, merece o respeito de todo corintiano", disse o treinador.

Entretanto, o presidente do clube, Roberto de Andrade, admitiu que existe a possibilidade de o peruano também ser homenageado. "Não tivemos oportunidade ainda. Quando foi feito o desligamento, ele foi para a seleção peruana (disputar a Copa América). Espera fazer o mesmo aqui, pois ele merece do mesmo jeito", disse o dirigente.

O elenco do Corinthians volta aos treinamentos nesta segunda-feira, às 9 horas, e o próximo jogo será no sábado, contra o Santos, às 16h30, na Vila Belmiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.