Reprodução/Instagram
Reprodução/Instagram

Emerson Royal, do Betis, doa 150 cestas básicas para comunidade onde nasceu

Lateral-direito ainda está preparando outros cem pacotes a serem distribuídos em Americana, no interior de São Paulo

Redação, Estadão Conteúdo

11 de abril de 2020 | 14h39

Enquanto segue treinando em sua casa, na Espanha, por conta da pandemia do novo coronavírus, Emerson Royal entrou na corrente de solidariedade para tentar mitigar os impactos provocados pela covid-19. O lateral-direito do Betis doou 150 cestas básicas para famílias de algumas favelas no bairro de Ermelino Matarazzo, zona leste de São Paulo, onde nasceu e passou parte de sua vida.

As entregas estão sendo coordenadas e feitas por familiares e amigos de Emerson Royal, já que o jogador segue em quarentena na Espanha. Os produtos estão sendo distribuídos de casa em casa, seguindo protocolos das autoridades de saúde.

"Vivi quase toda a minha infância em Ermelino Matarazzo e tenho uma relação muito forte com o bairro. Jamais me esquecerei de onde eu vim e o que sou. Espero que esse meu pequeno gesto possa ajudar de alguma forma nesse momento tão duro que estamos vivendo. O pessoal sabe que pode contar comigo e estarei sempre presente na vida deles", disse Emerson.

Além disso, o jogador também está preparando outra doação na próxima semana. Serão 100 cestas básicas para pessoas pobre de Americana, no interior de São Paulo, onde passou parte de sua infância. Metade delas serão doadas para ajudar o Instituto Jr Dias e a outra metade em ação conjunta com o Rio Branco, clube da cidade.

Emerson vinha se destacando antes da paralisação das competições em razão do coronavírus. O brasileiro é o maior garçom do Betis no Campeonato Espanhol, com cinco assistências, e o lateral com mais participações diretas em gols na competição. Ele está em sua segunda temporada na Espanha e atuou em 30 partidas pelo time de Sevilha. Seu bom desempenho o levou a ser convocado por Tite para a seleção brasileira para a disputa de dois amistosos no final do ano passado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.