Emerson sai de campo machucado e se torna problema

O volante Emerson e o atacante Robinho são os problemas que a comissão técnica da seleção brasileira passa a ter a partir de agora para o próximo jogo na Copa do Mundo, pelas quartas-de-final, no sábado, contra a França, que eliminou a Espanha (3 a 1). Os dois jogadores estão machucados e o médico José Luiz Runco vai correr contra o tempo para recuperá-los.A situação de Emerson é a mais recente. Ele se machucou ainda no primeiro tempo da partida contra Gana e precisou ser substituído no intervalo. Segundo o técnico Carlos Alberto Parreira, ele está com um problema no joelho direito e preocupa. "Ele saiu de campo por estar machucado e esperamos conseguir tê-lo à disposição para o próximo jogo", disse.O médico José Luiz Runco também manteve no ar a possibilidade de Emerson ficar de fora do próximo jogo, mas não quis antecipar um veto. "Ele (Emerson) forçou um pouco a região, mas mesmo assim não tem comprometimento sério. Vamos começar os trabalhos para liberá-lo o quanto antes para que possa ser aproveitado no próximo jogo. Já o Kaká e o Lúcio também tomaram pancadas e não me preocupam." O próprio Emerson comentou rapidamente o fato. "Ninguém gosta de se machucar e saí de campo por precaução. Não é nada grave e estou tranqüilo. Não é nada demais", garantiu o jogador.O outro machucado é Robinho, que sofreu uma contusão muscular na perna direita e não pôde jogar nesta terça, ficando no Castelo Lerbach - local onde o time está concentrado, em Bergisch Gladbach - fazendo fisioterapia. A expectativa é que ele esteja liberado para treinar a partir desta quarta.Só uma dorzinhaO meia Kaká contou que a pancada que tomou no tornozelo o incomoda - ele chegou a ser substituído. Mas diz que não é nada grave. "Estou sentindo um pouco o tornozelo, foi um carrinho. A princípio não é nenhum problema, já conversei com o doutor e estou tranqüilo", revelou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.