Divulgação
Divulgação

Emerson Sheik não fica nem entre reservas em treino do Corinthians

Sem espaço no elenco, atacante fica fora de trabalho específico

Fábio Hecico, O Estado de S. Paulo

28 de março de 2014 | 12h09

SÃO PAULO - Os dias de Emerson no Corinthians estão próximos do fim e o treino comandado por Mano Menezes nesta sexta-feira foi mais um indício disso. Para a realização de uma atividade tática, o treinador dividiu o elenco corintiano em três times de oito jogadores. Sem espaço em nenhuma das equipes, o atacante ficou fora do trabalho.

Por causa disso, Emerson acabou treinando em outro campo. Seus companheiros nessa atividade foram, em sua maioria, atletas que acabaram de sair das categorias de base. Eles realizaram um trabalho de finalizações e cruzamentos, sem a atenção de Mano Menezes.

O atacante vive momento complicado no Corinthians. Em péssima fase, perdeu sua vaga na equipe e vinha ficando como opção no banco. Na última rodada do Campeonato Paulista, no entanto, mesmo tendo condições de jogo, ficou fora da lista de relacionados para o jogo contra o Atlético Sorocaba - Mano preferiu o jovem Malcom.

Mesmo com tantos indícios de que a relação entre Emerson e Corinthians está perto do fim, Mano Menezes contemporizou. "Era um treino tático, em que eu queria treinar os meias e as linhas defensivas de quatro jogadores. O Emerson não ficou encostado, fez um trabalho técnico com oito jogadores no campo ao lado. Não tem nada com jogador nenhum, absolutamente nada. Amanhã (sábado) pretendo repetir esse trabalho e os jogadores que não foram utilizados hoje (sexta-feira) devem ser usados."

É fato que Emerson já não tem o mesmo prestígio de antes no Corinthians. Herói da conquista da Libertadores de 2012 por ter marcado os gols da vitória por 2 a 0 sobre o Boca Juniors na final, o jogador só não foi negociado ainda porque o clube não encontra quem banque seu alto salário.

Emerson também não parece disposto a facilitar a negociação. Ele já recusou a possibilidade de ser envolvido em uma transação com o Grêmio e, posteriormente, em outra com o Atlético-MG. O Botafogo aparece agora como novo candidato a contratar o jogador, mas o Corinthians não quer pagar metade do salário. O clube, no entanto, admite estar atrás de um reforço para o setor ofensivo.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCorinthiansEmersonMano Menezes

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.