Emerson teria se recusado a entrar em campo pelo Real

O volante brasileiro Emerson teria desobedecido o técnico italiano Fábio Capello e se recusado a entrar em campo aos 25 minutos do segundo tempo, na última terça-feira, para defender o Real Madrid contra o Bayern de Munique, pelas oitavas-de-final da Liga dos Campeões. A informação foi divulgado nesta quarta pela rádio espanhola Cadena SER.Emerson não teria entrado por estar insatisfeito com sua condição de reserva. Contratado no meio do ano passado, o brasileiro perdeu a vaga de titular para o jovem argentino Fernando Gago. O curioso é que Emerson só chegou ao Real por indicação do próprio Capello, que trabalhou com o volante na Juventus, atualmente na segunda divisão do futebol italiano.O lateral-esquerdo Roberto Carlos, que ficou sentado ao lado de Emerson após ser substituído contra o Bayern, desmentiu as informações da rádio e disse que o volante não desacatou o treinador. "Não aconteceu nada. Ele jamais se recusou a se aquecer. Aliás, eu não vi em nenhum momento o Capello pedir para ele se preparar para entrar", contou o lateral.A situação de Emerson lembra o ocorrido com o atacante camaronês Samuel Eto´o, que se recusou a entrar em campo pelo Barcelona nos minutos finais do confronto contra o Racing Santander, disputado no dia 11 de fevereiro, pelo Campeonato Espanhol. Na ocasião, Eto´o alegou que não estava preparado para retornar aos gramados, uma vez que tinha acabado de se recuperar de uma lesão no joelho direito.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.