Emerson vai à Justiça para cobrar salários do Santos

Jogador quer receber pelos três meses em que defendeu o clube; ele tinha promessa de ser recontratado

Sanches Filho, O Estado de S. Paulo

25 de janeiro de 2010 | 19h29

O volante Emerson entrou com ação na Justiça contra o Santos para cobrar os salários dos três meses em que permaneceu no clube, no segundo semestre de 2009. Após sair do Milan, da Itália, ele foi contratado a pedido do técnico Vanderlei Luxemburgo em 26 de julho do ano passado, apresentou-se acima do peso e demorou mais de um mês para entrar em forma. Em outubro, ao descobrir uma fratura por estresse na tíbia esquerda, o jogador fez acordo para rescindir o contrato que terminaria em 31 de dezembro.

 

Veja também:

link Presidente do Santos busca parceiro para trazer Robinho

A proposta de acordo partiu do próprio Emerson, afirmando que não achava justo continuar sendo pago enquanto se recuperava da contusão. Na época, a diretoria do Santos prometeu não apenas pagar seus salários atrasados como também recontratá-lo em janeiro, caso se recuperasse. Mas todo o comando santista mudou em dezembro, com a eleição do presidente Luís Álvaro de Oliveira Ribeiro.

"Infelizmente tive que adotar essa medida. Estou no futebol há 16 anos e essa foi a primeira vez que precisei fazer isso. Pensei muito, mas esse foi o único caminho, já que a diretoria do Santos não honrou com os compromissos e ainda não recebi pelos meses que trabalhei", justificou Emerson. "Entendo que a diretoria do clube mudou, mas tive que procurar meus direitos na Justiça."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.