Emídio aponta erros na arbitragem do País

Três são as razões para a crise na arbitragem brasileira de acordo com a principal autoridade do País no assunto. ?A má formação, a má administração e a cobrança inadequada?, decreta Emídio Marques de Mesquita, instrutor de arbitragem da Fifa há dez anos, que apitou por 25. ?O Brasil é um país continental. Têm estados em que o curso dura uma semana, em outros dura um ano. Em 1997 propusemos uma unificação para que o curso de arbitragem usasse os mesmos critérios em todo o Brasil. Como sempre faltou vontade política.?Leia mais no Jornal da Tarde

Agencia Estado,

26 de julho de 2003 | 10h34

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.