Emil Pinheiro morre aos 78 anos

O ex-presidente do Botafogo Emil Pinheiro morreu na madrugada desta segunda-feira, aos 78 anos, vítima do mal de Parkinson. O dirigente, que ajudou a acabar com o jejum alvinegro de 21 anos sem títulos, quando formou a equipe que conquistou o bicampeonato estadual de 1989/1990, só ficava em casa, na Barra da Tijuca, pois não conseguia mais se movimentar.Pinheiro integrou a cúpula do jogo do bicho no Rio de Janeiro, ao lado do benemérito do Bangu, Castor de Andrade, dos presidentes de Honra das Escolas de Samba Imperatriz Leopoldinense e Portela, Luizinho Drumond e Carlinhos Maracanã, respectivamente. Com eles e outros dez banqueiros do bicho, o dirigente chegou a ser condenado a seis anos de prisão, no dia 21 de maio de 1993, por crime de formação de quadrilha.O presidente do Botafogo, Mauro Ney Palmeiro, decretou luto oficial de cinco dias.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.