Michael Probst/AP
Michael Probst/AP

Emocionado, Platini diz que Blatter deveria sair de vez da Fifa

'Era como um tio pra mim', lamenta o presidente da Uefa

BRIAN HOMEWOOD, REUTERS

28 de maio de 2015 | 13h22

O presidente da Uefa, Michel Platini, fez uma das suas performances mais emocionadas e animadas desde seus tempos de jogador ao dizer que era tempo de Joseph Blatter sair da presidência da Fifa, que enfrenta outra crise por conta de corrupção.

Platini disse que espera que 45 ou 46 dos 53 votos da Europa fiquem com o príncipe Ali Bin Al Hussein, da Jordânia, na eleição presidencial de sexta-feira contra Blatter, que concorre ao quinto mandato.

Estes votos não seriam o suficiente para desbancar Blatter, mas mandariam uma forte mensagem de desaprovação. Platini sugeriu que a Uefa poderia se retirar da Fifa caso não ocorram grandes mudanças, mas também admitiu que enfrenta uma crise.

"Tenho grande carinho pelo Sr. Blatter, e ele sempre disse que era como um tio pra mim. Mas já é o bastante... se não posso dizer-lhe que é hora de parar, quem pode? Um verdadeiro amigo pode contar a realidade para outro amigo", disse.

Platini disse que durante um encontro de emergência do comitê da Fifa nesta quinta-feira, pediu para Blatter sair do cargo. "Eu disse, estou te pedindo para sair, a imagem da Fifa está terrível. Ele disse que não poderia sair do nada", acrescentou.

Perguntado de acreditava realisticamente que Blatter poderia perder a eleição de sexta-feira, Platini respondeu: "Acho que pode ser derrotado, sim. Antes de ontem, não, mas depois do que aconteceu ontem, sim. Já basta. Acho que muitas mudanças virão".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.