Empate classifica Botafogo e Marília

Marília e Botafogo garantiram suas vagas no quadrangular final do Campeonato Brasileiro da Série B ao empatarem, em 2 a 2, nesta terça-feira à noite, no estádio Bento de Abreu, em Marília. Os dois times atingiram os 10 pontos na primeira posição do Grupo C, não podendo mais ser alcançados por Remo e Náutico. Os dois times levaram o jogo à sério até os 13 minutos do segundo tempo, quando o Marília fechou o placar. Daí em diante só tocaram a bola até o apito final do juiz.Contrariando a expectativa de outros concorrentes de que os dois times, só precisando do empate, fariam "jogo de compadres", o confronto começou eletrizante. No primeiro minuto, Almir dividiu com o goleiro Mauro e pediu pênalti, que não foi marcado. O atacante estava mesmo inspirado, abrindo o placar aos quatro minutos. Após cobrança curta de escanteio para o lateral Jorginho Paulista ele levantou para a grande área, onde Almir se antecipou ao zagueiro Romildo e ao goleiro Mauro para desviar de cabeça à s redes. Botafogo na frente.O Marília reagiu rapidamente. Andrei fez bonita jogada individual aos quatro minutos, na pequena área, driblando um zagueiro e chutando com o pé direito. A bola, caprichosa, tocou no pé da trave. O empate saiu de pênalti aos 10 minutos, quando Túlio empu rrou Juca pelas costas. Na cobrança, o próprio Juca deslocou o goleiro para empatar: 1 a 1. O Botafogo ainda teve duas boas chances com Rodrigão, enquanto o Marília também respondeu com uma cabeçada de Zé Luis e um chute de longa distância de Éder.A chuva apertou a partir dos 30 minutos, deixando o campo mais escorregadio. O Botafogo desempatou aos 42 minutos, quando Valdo lançou em diagonal a Almir que, sozinho, tocou direto para o gol diante do espanto dos defensores, que esperavam a marcação de pênalti.O segundo tempo começou com o Marília diminuindo os espaços do visitante. Só que levou um susto com a cobrança de falta de Sandro, que cobrando falta acertou o travessão contando com o desvio em Everaldo. O empate parecia inevitável, saindo aos 13 minutos com a falha do goleiro Max. Ele perdeu o tempo de bola, deixando para Delani que tocou de cabeça e a bola subiu bem alto caindo dentro do gol: 2 a 2.A partir daí, os dois times se acomodaram em campo, uma vez que o resultado servia para os dois. Muitos passes laterais e pouco combatividade até o final do jogo. Curiosamente, antes do jogo, o ouvidor da CBF, Francisco Horta, arriscou um palpite para o jogo: 2 a 2. Acertou em cheio.Na última rodada desta segunda fase, sábado à tarde, o Marília vai enfrentar o Remo, em Belém, enquanto o Botafogo vai receber o Náutico, no estádio Caio Martins, em Niterói. Por estarem classificadas, as duas equipes já avisaram que vão escalar equipes reservas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.