Empate eletrizante em Birigüi

Um empate justo e eletrizante marcou as estréias de Bandeirante e Botafogo, neste domingo à noite, em Birigui, pela segunda fase do Campeonato Paulista da Série A2. Num jogo repleto de alternativas, o empate por 5 a 5 impressionou não só pelo número de gols, mas também pela disposição dos times. O resultado deixou os dois adversários com um ponto no Grupo 4, que é liderado pelo Flamengo de Guarulhos que pela manhã venceu a Internacional por 2 a 0. Estranhamente o Bandeirante iniciou o jogo apático, demonstrando em campo a instabilidade vivida durante a semana com a ameaça da troca de técnico. O Botafogo, de técnico novo (Edson Mariano) entrou em campo moralmente fortalecido depois de também passar uma semana problemática, que culminou com a saída do técnico Varlei de Carvalho, desgastado com os jogadores e com a diretoria, e até com greve do elenco, que ficou na promessa de receber mais de dois meses de salários atrasados. Em campo, o valente Botafogo se deu melhor. O artilheiro Marcos Dias foi implacável nos contra-ataques, marcando dois gols, aos 18 e aos 32 minutos. O Bandeirante ainda ganhou alento aos 43 minutos, quando o matador Reginaldo diminuiu de cabeça. Mas a festa durou pouco, porque novo descuido da defesa foi aproveitado por Vitor Hugo, que encerrou o primeiro tempo com 3 a 1 para os visitantes. O Bandeirante voltou mais agressivo no segundo tempo, mas continuou falhando na marcação. Assim levou o quarto gol aos oito minutos, com Eduardo. Ninguém acreditou no que viu. Aos 15 minutos, Fabrício diminuiu, cobrando falta. Depois o time da casa ainda martelou, mas sempre deixando espaços para os contra-ataques. Eduardo, aos 25 minutos fez 5 a 2 para o Botafogo. No tudo ou nada, o time da casa ainda marcou dois gols com o artilheiro Reginaldo, aos 26 e aos 30 minutos. O final foi eletrizante. O Bandeirante conseguiu o empate aos 43 minutos, com Marlon, cobrando falta. E aos 47 minutos, quase Reginaldo marcouo sexto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.