Empate na Série B frustra técnicos

Irritado com o que chamou de baixo desempenho de sua equipe, o técnico do Marília, Luiz Carlos Ferreira, não poupou críticas aos jogadores. "Esse não é um resultado que podemos levar a sério. O time entrou em campo com medo e isso prejudicou demais o desempenho do grupo. Ganhar um ponto fora de casa não era nossa meta", reclamou Ferreira.Apesar do "puxão de orelha" do técnico, os jogadores do time paulista consideraram o resultado da partida como "satisfatório". "É evidente que nossa intenção era ganhar, mas não foi possível. Não estávamos com medo, mas não podemos esquecer das dificuldades. Acreditamos no potencial da equipe e acreditamos que fizemos o possível", afirmou o goleiro Mauro.Responsável por alguns dos lances de maior perigo contra o Sport, o atacante Basílio também defendeu o trabalho do Marília. "O Sport jogou bem e apesar das tentativas não conseguimos chegar ao gol. Vamos continuar nos esforçando em busca de um resultado melhor na próxima partida", afirmou Basílio.Alvo de muitas cobranças da torcida rubro-negra, o técnico do Sport, Hélio dos Anjos, estava bastante irritado com o resultado da partida e ainda no campo fez várias reclamações aos jogadores do Leão. "A equipe do Marília estava recuada no início da partida e por causa da timidez de nosso time acabou ganhando espaço durante o jogo. Não foi um bom resultado. Especialmente quando havia condição real de uma vitória", desabafou o técnico rubro-negro.Apesar da tentativa de disfarçar a decepção com o resultado, o atacante Wéldon evitou criticar a equipe. "Acho que poderíamos ter tido um resultado melhor. Tentamos, mas não sei exatamente o que aconteceu. Vamos conversar e tenho certeza de que os erros cometidos serão revertidos na próxima partida", finalizou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.