Werther Santana/Estadão
Werther Santana/Estadão

'Empate não pode tirar nossa autoestima', diz Kleina

Para o técnico palmeirense, Palmeiras poderá buscar nas duas próximas rodadas os pontos perdidos no sábado

AE, Agência Estado

28 de julho de 2013 | 11h33

SÃO PAULO - Em seu esforço para manter o bom clima no Palmeiras, Gilson Kleina pediu calma à torcida e aos jogadores após o inesperado empate com o Guaratinguetá, fora de casa, em rodada da Série B. O resultado desanimou parte dos torcedores porque o time parecia encaminhar a vitória com tranquilidade no sábado. Além disso, o Palmeiras vinha de quatro triunfos consecutivos.

"A gente não pode achar que o empate tirará a nossa autoestima, pelo contrário, temos de avaliar o motivo do empate", cobrou o treinador. "Em cinco jogos, podendo fazer 15 pontos, nós fizemos 13, temos de valorizar", destacou.

Para Kleina, o Palmeiras poderá buscar nas duas próximas rodadas os pontos perdidos no sábado. "Teremos dois jogos em casa e temos de fazer o maior número de pontos possível, mas temos de ter respeito com qualquer adversário. Sabemos que estamos passando por um grande momento, e temos de atuar com essa seriedade na terça-feira", afirmou.

O treinador admite, porém, que o tropeço se deveu a falhas na defesa. "Fizemos um grande primeiro tempo. No segundo tempo, tivemos dois ou três erros e tomamos o gol. Eles conseguiram o empate, colocaram a linha de marcação para trás, estavam esperando o nosso erro. Mesmo assim, nós tivemos chances para definir", ressaltou.

O Palmeiras vai enfrentar agora o Icasa, na próxima terça-feira, e o Bragantino no dia 02 de agosto, ambos no Estádio do Pacaembu.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPalmeirasKleina

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.