Empolgado, Bahia joga para tentar se manter no G4

A boa vitória sobre o São Paulo, na última quarta-feira, no Morumbi, em jogo antecipado da 11ª rodada, animou o elenco do Bahia. Em terceiro lugar no Brasileirão, com 11 pontos somados (e uma partida a mais do que os principais rivais), o time baiano pega a Ponte Preta neste sábado, a partir das 21 horas, no Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas, com o objetivo de se manter no G4.

TIAGO DÉCIMO, Agência Estado

13 de julho de 2013 | 08h05

Alguns jogadores, como o goleiro Marcelo Lomba, já falam até em conseguir vaga na próxima edição da Libertadores, restrita aos quatro primeiros colocados do Brasileirão. "Ninguém esperava isso (a terceira posição no campeonato)", admitiu o titular do gol do Bahia. "Agora, vamos tentar continuar vencendo, para buscar uma classificação para a Libertadores."

A delegação do Bahia nem voltou a Salvador após o triunfo em São Paulo. Seguiu concentrada na capital paulista para a partida deste sábado em Campinas. O técnico Cristóvão Borges, porém, tem dúvidas na escalação do time.

Sem poder contar com o zagueiro Titi, suspenso pelo terceiro cartão amarelo, o treinador preferiu não divulgar como montará a equipe. Nos treinos, a formação mais usada foi a improvisação do volante Fahel ao lado do zagueiro Lucas Fonseca, com a entrada do volante Feijão no meio. O jovem zagueiro Diego é a outra opção.

Não está descartada, porém, a estreia do atacante Wallyson, que chegou ao Bahia na semana passada, emprestado pelo São Paulo. Nesse caso, o time abriria mão de um volante para voltar à formação com dois meias e dois atacantes - com o estreante ao lado do centroavante Fernandão, artilheiro da equipe no campeonato, com quatro gols.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoBahia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.