Empresa Botswana compra ingressos falsos para Copa

A operadora botsuana de telecomunicações Botswana Telecommunications Corporation (BTC) foi vítima de um golpe na internet ao comprar ingressos inexistentes para a Copa da África do Sul no valor de US$ 270 mil (aproximadamente R$ 477 mil), informou o site especializado itweb.

EFE,

16 de março de 2010 | 11h18

Embora possa parecer irônico que uma empresa de telecomunicações tenha caído nas armadilhas de um falso site de venda de ingressos, mas sabe-se que uma empresa com sede nas ilhas do Caribe aplicou o golpe.

A empresa BTC afirma que comprou ingressos para destiná-los a suas promoções locais, mas que por enquanto não recebeu nada em troca de seu dinheiro.

"Desde que transferimos o dinheiro, não tivemos notícia da companhia", disseram fontes da BCT.

A Polícia da Botsuana confirmou que está investigando o caso e que pediu ajuda à Interpol.

Na internet, há inúmeros sites que vendem falsos ingressos para a Copa do Mundo. Por isso, a Fifa adverte sobre as precauções para comprar os ingressos e recomenda que só se compre no site oficial de vendas, o da própria Fifa.

No entanto, a Fifa já recebeu queixas de sul-africanos, que entendem que o sistema de aquisição de ingressos é uma 'labirinto', sobretudo para aquelas pessoas que não têm acesso à internet, a maioria na África do Sul e nos países vizinhos.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCopa 2010ingresso

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.