Empresa de Pelé tem inquérito parado

A Polícia Federal (PF) instaurou um inquérito, em outubro de 1999, para apurar suspeita de sonegação fiscal da empresa Pelé Sports & Marketing (PSM), de propriedade do ex-jogador Pelé e do empresário Hélio Vianna - a quebra do sigilo bancário da PSM já foi aprovada pela CPI da CBF/Nike. As investigações começaram depois de um pedido do Ministério Público Federal (MPF). Desde agosto do ano passado, o processo penal está na 1.ª Vara Federal, onde tem o número de 99.004.9039-8. O crime de sonegação de Imposto de Renda prevê pena de 2 a 5 anos de prisão.Leia a íntegra no O Estado de S. Paulo

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.