Empresa francesa compra os 'naming rights' da Sul-Americana

Edição 2013 da competição, que reúne 47 times de dez países, começará nesta terça-feira

ARIEL PALACIOS - Correspondente, O Estado de S.Paulo

29 de julho de 2013 | 18h47

BUENOS AIRES - A empresa Total de petróleo e gás - uma das líderes mundiais no setor de lubrificantes - anunciou nesta segunda-feira, em entrevista na capital argentina, que patrocinará as próximas duas edições da Copa Sul-Americana de futebol (2013 e 2014). O campeonato, que havia sido patrocinado nas últimas edições pela Bridgestone, passa a ser denominado "Copa Total Sul-Americana", já que a empresa francesa comprou o "naming rights" do torneio.

A edição 2013 deste evento esportivo criado em 2002, que reúne 47 times de dez países sul-americanos, começará nesta terça-feira. O vice-presidente sênior da Total nas Américas, Pierre-Yves Sachet, declarou que este torneio será uma oportunidade "única" para que a empresa "atinja um público mais amplo". "Poderemos nos aproximar dos consumidores e demonstrar toda nossa experiência e qualidade de nossos produtos, especialmente na área de lubrificantes. Esta ação nos

permitirá consolidar definitivamente a marca em toda a região".

O secretário-geral da Confederação Sul-americana de Futebol (Conmebol), o argentino José Luis Meiszner (braço-direito do presidente da Associação de Futebol da Argentina (AFA), Julio Grondona), afirmou que há 25 anos os líderes dos times tinham "dois grandes fantasmas": "um deles era a TV, pois o pessoal tinha medo que as transmissões teriam o efeito de esvaziar totalmente os estádios. O outro temor eram os patrocínios, que eram simplesmente os anunciantes de uma publicidade estática. Mas, graças à TV e os patrocinadores, o futebol deixou de ser apenas o esporte mais importante do mundo para transformar-se no jogo universal popular por excelência, capaz de mudar a agenda do papa ou do presidentes dos Estados Unidos".

No entanto, Pierre-Yves Sachet optou por não revelar os valores do novo contrato. Meiszner tampouco quis divulgar os números, alegando que a entidade é como uma "mãe discreta" dos clubes que participam. A Total conta com experiência no patrocínio de times de futebol, já que durante três anos foi a patrocinadora oficial do argentino Boca Juniors. Além disso, patrocinou o Club América, do México, no primeiro semestre deste ano. As estimativas indicam que existe um público de 67 milhões de telespectadores para assistir a Copa Sul-Americana.

COPA

O primeiro clube que venceu a Copa Sul-Americana, em 2002, foi o San Lorenzo, o time do coração do Papa Francisco. O time com mais títulos conquistados (dois) é o Boca Juniors. No ano passado o campeão foi o São Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
futinterCopa Sul-Americanafutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.