Empresa 'Garoto' anuncia patrocínio de R$ 200 milhões para a Copa

Marca de chocolates faz maior investimento na área de marketing da sua história

Eduardo Fernandes, O Estado de S. Paulo

16 Janeiro 2013 | 15h02

VITÓRIA - Duas paixões nacionais estarão bem perto no maior evento futebolístico do mundo. Em legítimo portunhol, o Diretor Geral da Chocolates Garoto, Liberato Milo, nascido na Suíça e filho de italianos e espanhóis, fez o anúncio oficial hoje (16), em Vila Velha, Espírito Santo, do patrocínio da empresa capixaba à Copa das Confederações deste ano e à Copa do Mundo 2014. A Garoto será o chocolate e o sorvete oficiais das competições. As cifras chegam a R$ 200 milhões, o maior investimento já feito na área de marketing da empresa. Os valores do contrato com a Fifa e a CBF não foram divulgados, por serem privados, mas vão de R$ 8 a R$ 16 milhões, valores pagos por apoiadores nacionais à Copa.

Pertencente ao grupo Nestlé, a Garoto herdou o cota que era da marca Nescau, também do grupo suíço. “É o veículo mais apaixonado para alcançar o coração dos brasileiros. Todo brasileiro gosta de futebol , todo brasileiro gosta de Chocolates Garoto. Queremos aproveitar a oportunidade de três bilhões de espectadores para divulgar a marca brasileira e do Espírito Santo”, afirma Milo.

O patrocínio à CBF também faz parte do acordo da Nestlé com a entidade. Todas as marcas ligadas ao grupo têm direito de usar o escudo da Seleção Brasileira e fazer promoções relacionadas à equipe nacional.

A primeira ação promocional da Garoto será a campanha “A Copa é nossa e o chocolate é seu”, com início amanhã (17) na fan page da empresa no Facebook. Nela, os torcedores participarão da criação do chocolate oficial da Copa – escolherão sabor, embalagem e, provavelmente, o nome.

Será a primeira imersão da empresa às redes sociais, uma tendência inevitável segundo o diretor Liberato Milo. “Em 1950, a Copa foi no Brasil e as pessoas só ficaram sabendo pelos jornais e rádio. Em 2014, a gente imagina que vai ser a Copa das Redes Sociais. É um novo paradigma que vamos aprender a viver”, ressalta.

Produtos exclusivos com os temas brasilidade e seleção brasileira já poderão ser vistos na Páscoa. Até o fim do mês, novas ações de marketing da empresa serão reveladas.

“Acreditamos muito na Seleção e no talento que vai aparecer. A gente não apostaria se não achasse que fosse possível ser campeões”, finaliza o diretor de marketing, André Barros.

Mais conteúdo sobre:
Copa 2014

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.