Luiz Henrique/FFC
Luiz Henrique/FFC

Empresa informa que Figueirense vai abandonar a Série B, mas clube nega

Diretoria da equipe catarinense e empresários divergem sobre futuro do time, que está afundado em dívidas

Redação, O Estado de S.Paulo

24 de setembro de 2019 | 12h04

A crise financeira vivida pelo Figueirense faz o clube passar por mais uma situação constrangedora. A Elephant, empresa que comandava o clube, comunicou a CBF que a equipe iria abandonar a Série B do Campeonato Brasileiro, devido ao excesso de dívidas. A diretoria do time catarinense agiu rápido e assegurou que não pretende abrir mão da competição. 

De acordo com o Figueira, houve uma rescisão com a Elephant, na última sexta-feira. A empresa administrava o clube desde 2017, mas a crise financeira fez com que o acordo fosse rompido. Atualmente, o clube acumula um total de R$ 120 milhões em dívidas, de acordo com o último balanço divulgado, mas já é sabido que o número é ainda maior, já que funcionários e jogadores estão processando o clube por falta de pagamento. 

Leia Também

Tabela da Série B

De acordo com o Globoesporte.com, o presidente da Elephant, Cláudio Honigman, protocolou um pedido de abandono da Série B junto à CBF. Mas a diretoria do Figueira, que é comandada interinamente por Chiquinho de Assis, garante ter provas de que a empresa não pode mais falar em nome do clube. 

"Em virtude da divulgação de notícias de que o Sr. Cláudio Honigman teria comunicado à CBF que o Figueirense abandonaria a Série B do Campeonato Brasileiro, comunicamos a todos, desde já, que na data de ontem (23/09/2019) foi proferida decisão judicial decretando-se a ineficácia de todos os atos por ele praticados na gestão do clube a partir das 18h30 do dia 20/09/2019, incluindo-se aí referida comunicação de abandono. Além disso, restou determinado ao Sr. Cláudio Honigman que entregue à Associação Figueirense, imediatamente, todos os documentos e senhas que tenha relacionadas ao clube, sob pena de multa diária. Os ofícios de comunicação da decisão à Federação Catarinense de Futebol e à Confederação Brasileira de Futebol já foram expedidos e estão pendentes de cumprimento por Oficial de Justiça. Reafirmamos o nosso compromisso com a torcida alvinegra de que o clube seguirá sua retomada, a iniciar pelo jogo de hoje, às 21h30, contra o Bragantino (sic) - disse Chiquinho de Assis, através de uma nota oficial divulgada pelo Figueirense.

De acordo com Chiquinho, a empresa aceitou a rescisão contratual sem custos, mas no dia seguinte exigiu pelo menos R$ 3 milhões de multa. O fato é que o pedido de afastamento foi recebido pela CBF e ela deve encaminhar o caso para o STJD. Caso o documento seja considerado válido, o clube pode sofrer punições, além, claro, de deixar a competição. 

O que acontece se o Figueirense deixar a Série B?

O regulamento da CBF informa: 

  • Art. 61 - Se uma equipe abandonar uma competição ficará automaticamente suspensa durante 2 (dois) anos de qualquer outra competição coordenada pela CBF. 
  • Parágrafo único - Entende-se como abandono aquele Clube que desistir de disputar uma competição após a publicação oficial da tabela e regulamento correspondente do prazo legal estipulado pelo EDT.
  • Art. 62 - O Clube punido pela Justiça Desportiva por abandono de campeonato que adote o sistema de pontos corridos terá os resultados até então conquistados considerados sem efeito.
  • § 3º - Em se tratando de competição com fases de pontos corridos e fases eliminatórias, as consequências incidirão na respectiva fase em que o abandono ocorrer.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.