Empresário ataca cúpula do São Paulo

José Maurício Cabral, empresário de futebol em Santa Catarina, tem uma frase para definir a influência de seu companheiro de profissão Wagner Ribeiro nos negócios do São Paulo. "Se eu trouxer o Pelé no auge da carreira e ele trouxer o Washington, da Ponte Preta, contundido, o Washington fica e o Pelé será dispensado." Para Cabral, de 44 anos, essa preferência não é uma coincidência. "O Dias (diretor de futebol) é sócio do Wagner Ribeiro, todo mundo sabe disso no meio do futebol."Leia mais no Jornal da Tarde

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.