Jon Super/AP
Jon Super/AP

Empresário critica Manchester City e diz que Yaya Touré pode sair

Volante é um dos grandes destaques do atual campeão inglês

Agência Estado

20 de maio de 2014 | 12h25

MANCHESTER - O clima de festa do Manchester City em razão da conquista do título do Campeonato Inglês ganhou um tom de preocupação nesta terça-feira, quando o empresário de Yaya Touré reclamou do tratamento dado ao jogador pelo clube, colocando em dúvida a permanência do volante marfinense na equipe.

Empresário de Yaya Touré, Dimitry Seluk afirmou que o Manchester City não festejou suficientemente o aniversário do meio-campista, na semana passada, numa demonstração de que, na sua opinião, "eles não se preocupam com ele". De acordo com o agente, o volante recebeu um bolo no seu aniversário de 31 anos, mas ficou chateado por não ter sido cumprimentado pessoalmente pelos proprietários do clube.

"A coisa mais importante é uma relação humana e talvez esta é a oportunidade para Yaya encontrar isso. Se o City não o respeita, então é fácil. Yaya vai sair. Não tem problema", afirmou o empresário em entrevista à BBC.

Yaya Touré está no Manchester City desde 2010 e assinou um novo contrato por quatro temporadas no ano passado. O jogador marfinense garantiu estar compromissado com o clube. "Julgue o meu compromisso com o Manchester City pelas minhas performances", escreveu no Twitter o jogador, decisivo para a conquista do título do Campeonato Inglês.

O jogador, porém, não desmentiu as declarações do seu agente. "Meu empresário estava tentando argumentar em meu nome, piadas à parte. É importante para mim fazer um comunicado, então farei em breve", escreveu. "Tudo o que Dimitry disse é verdade. Ele fala por mim. Darei uma entrevista após a Copa do Mundo para explicar", concluiu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.