Empresário de Fabão diz que está perto de acordo com Santos

Guga Amorim afirma que o zagueiro tem 80% de chances de fechar com o clube da Vila Belmiro

Bruno Winckler, Jornal da Tarde

07 de janeiro de 2008 | 20h41

Fabão tem 80% de chances de jogar pelo Santos na temporada de 2008. Quem afirma é Guga Amorim, empresário do zagueiro, que negocia sua liberação com o Kashima Antlers, do Japão.   Veja também:  Santos não fecha com Marcos Aurélio, que deve jogar no Japão  Volante Fabinho é liberado e pode retornar ao Brasil   Guga Amorim está confiante num acerto e revela que o Cruzeiro também tentou contratar Fabão, que fez sucesso com a camisa do São Paulo e passou a última temporada no futebol japonês. "O Zezé Perrella [vice-presidente de futebol cruzeirense] me ligou também, mas como o Santos tinha feito uma boa proposta antes, vamos com ela até o fim. No Brasil, o Fabão só joga no Santos e eu diria que as chances de esse negócio se concretizar, de 0 a 10, é de 8", disse o empresário.   Fabão está em Goiânia, cidade da sua esposa Amanda, onde assistiu ao parto de sua filha, um dos motivos que o fizeram optar a voltar para o Brasil. "Ele deve voltar para o Japão em dois dias, mas só para preparar a mudança", revelou Guga Amorim.   A expectativa pela contratação do zagueiro começou na última semana, quando o técnico Emerson Leão revelou o interesse e a grande possibilidade de o Santos contar com Fabão na temporada de 2008.   Para o ataque, depois de tentar Fred, do Lyon, e Nenê, do Monaco - as duas equipes da França -, a diretoria do Santos tenta agora o atacante Marcel, que foi liberado pelo Grêmio para negociar com outro clube. O jogador tem passe atrelado ao Benfica, de Portugal, e pode pintar na Vila Belmiro desde que a diretoria santista pague a quantia 100 mil euros (cerca de 260 mil reais) pedidos pelo clube português para liberá-lo por empréstimo, motivo pelo qual os gremistas não quiseram negociar.   Enquanto isso, o atacante Marcos Aurélio foi vendido para um grupo de empresários que tentarão colocá-lo no futebol japonês. E é mais um jogador a deixar o Santos, depois de Petkovic, Pedrinho, Baiano e Leonardo.   Treinamento   O elenco do Santos ficará concentrado no CT Rei Pelé, no Hotel Recanto dos Alvinegros, em tempo integral até o próximo domingo. Depois, na segunda-feira, os jogadores voltam ao CT e ficam lá até o dia 20 de janeiro. Brecha apenas no dia 16, quando o elenco viajará para estréia no Paulistão, contra a Portuguesa, no Canindé.   Para Wesley, jovem promessa para o ataque do Santos, esse período servirá para unir a equipe. "Ficar o tempo inteiro junto serve para gente ficar mais unido e isso pode fazer a diferença no ano", disse o jogador de 19 anos, esperançoso de que agora, com a chegada do técnico Leão, os meninos formados na Vila Belmiro sejam mais aproveitados, como em 2002, quando, com Robinho e Diego, o time foi campeão brasileiro.   "O Leão ganhou o Brasileirão com a molecada. Estou pronto para aproveitar a oportunidade e, quem sabe, conquistar títulos", disse Wesley, que tem apenas quatro jogos como profissional.   Entre a 'molecada', o novo treinador santista faz sucesso. Quem também espera chance é Anderson Salles, zagueiro campeão paulista sub-20 no ano passado. "O professor Leão sabe trabalhar com os garotos, costuma revelar talentos", afirmou o zagueiro, também de 19 anos.

Tudo o que sabemos sobre:
Santos FCFabão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.