Empresário de rivais vê final da Copa SP

Uma pessoa, em especial, assistiu à final da Copa São Paulo atentamente, das tribunas do Pacaembu. Sem torcer, no entanto, por nenhuma equipe. Essa pessoa era o empresário Wagner Ribeiro, que agencia a carreira de vários jogadores que estavam em campo. Sete corintianos do time de juniores que participou da Copinha têm contrato com Ribeiro, entre eles Abuda, Elton - que estava suspenso neste domingo -, Ronny e Alemão. Controla, também, a vida de são-paulinos como Paulo Krauss, Tiago e Alê. O suficiente para montar uma boa equipe. "Quero ver um bom jogo, não estou torcendo por ninguém", disse o empresário, acompanhado de amigos.Ribeiro foi agente de boa parte dos jovens atletas são-paulinos, mas perdeu espaço com a troca de diretoria em 2002. Seu foco, hoje, está direcionado para o Parque São Jorge, onde tem boa entrada. O agente deixou o estádio feliz com a partida, apesar dos momentos de violência. Após a decisão, consolou os são-paulinos e parabenizou os corintianos.Inferno astral - Quem não saiu nada feliz do Pacaembu foi o atacante Diego Tardelli. Depois de ter perdido duas boas oportunidades na primeira etapa, machucou-se a acabou substituído no segundo tempo. Foi hostilizado pela torcida tricolor, que não poupou palavrões para mostrar a indignação. "Já estou acostumado, torcedor é assim mesmo."

Agencia Estado,

25 de janeiro de 2004 | 16h49

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.