Ciro Campos/ Divulgação
Ciro Campos/ Divulgação

Empresário perdoa dívida de R$ 18 milhões com o São Paulo

Americano receberia comissão por ter intermediado contrato

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

22 de outubro de 2015 | 15h59

O São Paulo não tem mais uma dívida de R$ 18 milhões com o empresário que intermediou o contrato de fornecimento de material esportivo com a Under Armour. Segundo dirigentes do clube do Morumbi, Jack Banafsheha, que receberia uma comissão referente a 15% do vínculo com a empresa americana, perdoou a pendência ao saber que o ex-presidente Carlos Miguel Aidar renunciaria ao cargo e não teria como pagar.

Os dois trocaram e-mails nos últimos dias e na conversa, o intermediário abriu mão de receber o montante combinado. O americano Banafsheha é proprietário da empresa Far East Trading Global, nomeada no contrato como destino do pagamento da comissão. Por ser sediada em Hong Kong, na Ásia, a localização gerou dúvidas no clube e o Conselho Deliberativo chegou a montar um grupo para apurar detalhes da negociação.

O então presidente do Conselho e atual mandatário interino Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, suspendeu o pagamento da comissão e retirou da pauta das reuniões a apreciação do contrato. Ao assumir o cargo com a renúncia de Aidar, o dirigente recebeu a cópia dos e-mails entre o seu antecessor e Banafsheha, e vai encaminhar ao grupo interno de investigação os documentos para que seja decretado o fim dos trabalhos.

O contrato entre São Paulo e Under Armour é de cinco anos e começou a valer em maio de 2015. O clube deve receber até o fim do vínculo cerca de R$ 135 milhões. A empresa substituiu a Penalty em acordo firmado no fim do ano passado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.