Empresários cobram São Paulo por Ricardinho

Os dois empresários que ajudaram o São Paulo a contratar Ricardinho, no segundo semestre de 2002, decidiram ir à Justiça contra o clube. Richard Staub, da Gradiente, e Antônio Augusto Leite, proprietário de uma transportadora, vão pedir, nos tribunais, o ressarcimento do dinheiro que investiram para a chegada do jogador. Os dois pagaram R$ 2,125 milhões e o São Paulo deu R$ 3 milhões ao Corinthians.As partes, que vinham mantendo contato desde janeiro, se reuniram pela última vez na noite de segunda-feira e o presidente do São Paulo, Marcelo Portugal Gouvêa, aceitou restituir Richard Staub e Antônio Augusto Leite no valor investido por eles mais a correção pelo IGPM. Tudo em 18 parcelas."Eles não concordaram e, então, sugeri que resolvêssemos o caso na Justiça", comentou Marcelo Portugal Gouvêa. "Mas foi tudo feito de forma amigável." Darcy Teixeira Júnior, advogado que representa os empresários, entrou, nesta terça-feira, com uma notificação extra-judicial pedindo o ressarcimento. "Mas como eles não aceitam pagar o que nós achamos ter direito, vamos entrar com uma ação na Justiça no fim desta semana ou no início da próxima", declarou o advogado.Staub e Antônio Augusto estão pedindo cerca de R$ 4,5 milhões. Acreditam ter direito de receber uma quantia além da investida, pela forma como foi feita a rescisão do contrato com Ricardinho, em janeiro. O jogador, que não vinha se dando bem no São Paulo, pediu para deixar o Morumbi, embora tivesse mais dois anos e meio de vínculo."Não vejo razão para pagarmos mais do que os R$ 2 milhões corrigidos. Não é porque estamos em época de eleição que vou ceder", garantiu Marcelo Portugal Gouvêa.Muita gente no clube acha que a atitude tem fins políticos. O fato não deve, no entanto, afetar a candidatura de Marcelo Portugal Gouvêa, que é favorito para vencer o pleito de segunda-feira. Seu adversário é José Carlos de Mello Dias.Volta - O time retornou nesta terça-feira, de Florianópolis, onde derrotou o Avaí por 6 a 0, segunda à noite, em partida amistosa. O lateral Gabriel, que atuou como volante, foi um dos destaques da equipe.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.