Empréstimo de Beckham gera US$ 10 milhões à MLS

A extensão do empréstimo do meia David Beckham ao Milan não rendeu dividendos somente ao Los Angeles Galaxy, que detém os direitos do jogador inglês. A Major League Soccer (MLS), a liga norte-americana de futebol, receberá US$ 10 milhões por causa da transação.

AE, Agencia Estado

23 de abril de 2009 | 17h42

"Nós pedimos e recebemos US$ 10 milhões", afirmou o diretor da MLS, Don Garber, nesta quinta-feira. Ele não especificou qual porcentagem do valor virá do time italiano e quanto será pago pelo próprio jogador. "Não sabemos de onde o dinheiro sairá. Há diferentes caminhos para isso acontecer", completou o dirigente.

Em março deste ano, o empréstimo de Beckham foi prolongado até o fim da temporada, após longas negociações entre os dois clubes. Inicialmente, o jogador ficaria somente até o início de março na Itália, e em seguida retornaria ao clube americano. Com a renegociação, o meia ficará no Milan até julho deste ano, quando acaba a temporada europeia.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBeckhamempréstimo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.