Empurrado por Ronaldinho, Atlético-MG festeja 2 a 1 sobre o São Paulo

Ganso perde gol no finalzinho após time paulista crescer no segundo tempo. Gols dos donos da casa foram de Jô e Réver

Felipe Rosa Mendes, O Estado de S. Paulo

13 de fevereiro de 2013 | 21h15

SÃO PAULO - O

Sem se intimidar com o estilo de jogo do rival, o São Paulo apertou a marcação e deixou o duelo mais "mordido". Cada passe era acompanhado por pelo menos dois marcadores, um de cada time. O jogo era ditado pela correria e por pegadas mais fortes. Assim, os lances não se estendiam e a bola "queimava" nos pés dos jogadores de cada lado.

A pressão atleticana se consolidou aos 12 minutos, quando Marcos Rocha aproveitou vacilo geral da defesa do São Paulo. Ele confundiu os rivais ao bater lateral na direita para Ronaldinho, que estava à frente da zaga, mas em posição regular por se tratar de arremesso manual. O meia cruzou rapidamente para a pequena área e Jô escorou rasteiro para as redes.

O lance teve início com uma situação inusitada. Ronaldinho foi até Rogério Ceni pedir um pouco d''água e, logo após tomar da garrafinha do goleiro, ficou isolado no ataque, dentro da área. Foi desta posição que deu sequência à cobrança de lateral e deu assistência para o gol.

Ao fim do primeiro tempo, o meia negou que tenha planejado o lance. "Foi sorte mesmo. Fui limpar a boca. E, quando eu vi, o árbitro deu seguimento à jogada. Não foi ensaiado", garantiu Ronaldinho, na saída para o intervalo. "Foi falta de atenção nossa. Ele estava em posição regular. Erramos e agora vamos ter que apertar mais", comentou Rogério Ceni.

Após levar o gol, o São Paulo se desorganizou em campo e mostrou assustado com o ímpeto do rival. Com as mesmas correria e pegada, Atlético envolvia o São Paulo e acelerava o jogo no meio-campo. E tentava surpreender a defesa rival a todo momento.

Aos 27, a estratégia quase deu certo. Bernard disparou pela esquerda, entrou na área e bateu no canto. Ceni defendeu, mas deu rebote, desperdiçado por Diego Tardelli. O atacante pegou mal na bola e perdeu grande chance de ampliar o marcador.

O ritmo alucinante da partida só teve fim no intervalo. O Atlético voltou para o segundo tempo mais cauteloso, preocupado com seu preparo físico. E o São Paulo se mostrou disposto a valorizar a posse de bola na tentativa de cadenciar a partida.

Mais calmo, o time visitante equilibrou o confronto e passou a levar perigo no ataque, o que não havia conseguido na etapa inicial. Aos 20, Jadson levantou na área e ameaçou o gol atleticano. No minuto seguinte, Luis Fabiano recebeu lançamento na direita e encheu o pé. Victor fez grande defesa.

O São Paulo evoluía a cada minuto e parecia muito perto do empate. Mas foi o Atlético que balançou as redes. E novamente com assistência de Ronaldinho. Aos 27, ele recebeu pela esquerda, foi até a linha de fundo e levantou na cabeça de Réver, que só escorou para o fundo do gol.

Preocupado, o técnico Ney Franco mudou o meio-campo e reforçou o ataque. Ganso, Aloísio e Maicon entraram na partida. E a mudança deu certo. Aos 37, Luis Fabiano descolou bom passe pela direita para Aloísio, que entrou na área e finalizou rasteiro, reduzindo a vantagem atleticana no placar.

O São Paulo ainda teve a chance de buscar o empate nos acréscimos, quando Ganso bateu com perigo, aos 47 minutos. A bola passou rente à trave esquerda de Victor, para alívio da torcida atleticana.

ATLÉTICO-MG 2 x 1 SÃO PAULO

ATLÉTICO-MG - Victor; Marcos Rocha, Leonardo Silva, Réver, Júnior César; Pierre, Leandro Donizete, Ronaldinho Gaúcho, Bernard (Richarlyson); Diego Tardelli (Luan) e Jô (Alecsandro). Técnico: Cuca.

SÃO PAULO - Rogério Ceni; Paulo Miranda (Aloísio), Lúcio, Rhodolfo, Cortez; Denilson, Wellington (Maicon), Jadson (Ganso); Douglas, Osvaldo e Luis Fabiano. Técnico: Ney Franco.

GOLS - Jô, aos 12 minutos do primeiro tempo. Réver, aos 27, e Aloísio, aos 37 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Paulo Miranda, Jadson, Luan, Lúcio.

ÁRBITRO - Marcelo de lima Henrique (RJ).

RENDA - Não disponível.

PÚBLICO - 18.167 pagantes.

LOCAL - Estádio Independência, em Belo Horizonte (MG).  

-----------------------------------------------

TEMPO REAL

Comentários de Robson Morelli

SEGUNDO TEMPO

48min - Acabou.

47min - Ganso tem a última chance de gol do São Paulo. Chuta forte para fora.

46min - Público no Independência: 18.177 pagantes. O estádio tem capacidade para 23 mil pessoas. Lúcio ganha amarelo. Minutos atrás,  Luan também tinha recebido.

43min - Cuca tira Bernard e coloca Richarlyson. Fecha o Atlético e reforça a marcação. Bernard também estava cansado. Poderia também tirar Jô, que parece mais cansado ainda.

41min - O Grupo 3 ainda tem Arsenal (da Argentina) e The Strongest (da Bolívia). Pelo regulamento, os dois primeiros se classificam para a fase do mata-mata.

37min - GOOOLLL DO SÃO PAULO, de Aloísio: 2 a 1. O atacante dá um tranco em Junior Cesar e chuta cruzado para fazer o gol do São Paulo. Gol importante e que coloca fogo no jogo. O time de Neym Franco deve partir com tudo para cima do rival mineiro.

37min - Ronaldinho cobra todas as faltas e escanteios do Atlético. Bernard guarda um restinho de fôlego para dar opção de lançamento para o meia. O Atlético, depois do gol, recupera as rédeas da partida. O São Paulo sentiu o segundo gol.

31min - O gol do Atlético sai num momento da partida em que o São Paulo era melhor, pressionava e já tinha desperdiçado três tentativas. Ney Franco deixa o time um pouco mais ofensivo ao tirar Wellington e mandar a campo Maicon.

27min - GOOOLLLLL DO ATLÉTICO, de Réver: 2 a 0. Excelente jogada de Ronaldinho pela direita, que passa por dois marcadores, um deles o volante Wellington. O meia chega à linha de fundo e cruza na cabeça de Réver. Ronaldinho parece olhar rapidamente para a área. Rhodolfo não marca o zagueiro do Atlético.

26min - O Atlético recua, mas não está morto. Bernard já não corre como no primeiro tempo.

23min - Tardelli deixa o campo para a entrada de Luan. E Ganso reforça o São Paulo no lugar de Jadson. O São Paulo está mais próximo do gol de empate que o Atlético de aumentar a vantagem. O time paulista fica com a bola e pressiona, agora dentro da área dos donos da casa.

21min - Vitor faz defesa muito boa em chute forte de Luis Fabiano. Uma pancada. O goleiro pegou. Bom momento do São Paulo.

20min - Aloísio, Osvaldo e Luis Fabiano. Teoricamente o São Paulo joga com três bons finalizadores. O problema é fazer essa bola chegar redonda para eles. Jadson não consegue fazer essa função. Talvez Ganso teria mais facilidade.

16min - O São Paulo dá o troco e fica mais com a bola nesse segundo tempo. O Atlético não consegue repetir a dose do primeiro tempo porque a bola não cai nos pés de Ronaldinho, o homem dos lançamentos. O Atlético joga no contra-ataque.

12min - Ney Franco faz a primeira mudança. Tira Paulo Miranda e manda a campo Aloísio. Deixa o São Paulo mais ofensivo. Com isso, o São Paulo vai para o ataque atrás do empate. O time já é melhor nesse momento. Paulo Miranda tinha amarelo. Jadson acaba de ganhar o seu também.

10min - O São Paulo parece responder um pouco melhor nesse segundo tempo. Chega mais ao gol e já teve duas chances com chutes de Osvaldo. Jadson anda sumido no meio.

7min - É impressionante a disposição de Ronaldinho para jogar também sem a bola e marcar no meio de campo. Isso deve ser reflexo da conversa que ele teve com Felipão, da seleção brasileira. Ronaldinho jogou contra a Inglaterra na estreia de Felipão no lugar de Mano Menezes.

4min - Oswaldo tem uma chance e enche o pé para assustar a torcida do Atlético-MG. Foi a primeira finalização do São Paulo no jogo. O Atlético tira um pouco o pé nesse começo.

3min - Luis Fabiano joga praticamente sozinho entre os zagueiros do Atlético. Ele pega na bola e logo chega um para fazer o corte. O atacante não encontra espaço para virar para o gol.

1min - Começou. O Atlético volta com a mesma formação. Tardelli, que treinou pouco, não deverá ter fôlego para ir até o final. O São Paulo também não muda. Ney Franco aposta no cansaço de alguns jogadores do time mineiro.

INTERVALO

Ronaldinho garantiu que não foi malandro ao pedir água para Rogério Ceni e se colocar em boa posição, livre de marcação, na jogada de lateral que acabou com o gol. "Foi sorte mesmo", disse. Ceni condenou a desatenção do time no lance. "Tínhamos de jogar com zero de erro. Não deu."

PRIMEIRO TEMPO

46min - Acabou.A correria do Atlético, com seu trio de frente (Bernard, Jô e Tardelli), foi até o fim. O São Paulo não achou muita coisa nesse primeiro tempo. Foi melhor nos minutos iniciais e só. 

42min - O São Paulo toma suador, mas vai se defendendo como pode. Apesar de o Atlético jogar melhor, não consegue ampliar a vantagem em casa. 1 a 0 pelo que o time mineiro está jogando, é pouco.

40min - Ronaldinho posiciona-se uns 10 metros para trás do meio de campo, no campo do Atlético. Todo jogador da defesa que rouba a bola a etrega para o meia, que faz os lançamentos para os atacantes. Em três toques, o Atlético está lá na área de Ceni.

37min - O São Paulo vem pelas pontas até com alguma facilidade, mas depois não sabe o que fazer com a bola. Todas as tentativas nas proximidades da área do Atlético são desarmadas.

35min - Bernard dá suador na defesa do São Paulo, principalmente pelo lado esquerdo do campo do Atlético. Suas disparadas sem a bola, e com ela também, provocam um verdadeiro inferno no setor. É muita correria.

32min - Tardelli chuta de longe, para fora. A identificação do atacante com a torcida do Atlético é imensa. O jogador chegou e foi muito bem recebido em Minas.

29min - Ronaldinho pede atendimento médico, caíudo no gramado. 

27min - Boa jogada pela esquerda, rápida com Leandro Donizete, que acha Bernard. O meia tenta e Ceni bate roupa. No rebote, Tardelli manda para fora. Atlético pressiona o São Paulo nesse momento.

26min - Tardelli e Jô alternam a posição no ataque, ora um fica pela direita, ora outro invade pelo meio da área. Ronaldinho é o único que tenta dar mais cadência ao jogo. Segura a bola e toca no pé, sem pressa. A correria é geral nos demais jogadores, dos dois lados.

23min - Ronaldinho ajuda a fechar o meio de campo pela esquerda do seu time. Mas já escorregou duas vezes. Quando precisa, o time mineiro faz o ligamento da defesa com o ataque, apostando na altura de Jô e Tardelli.

20min - O São Paulo já não ataca como nos primeiros minutos. A defesa do Atlético e Pierre impedem que os jogadores trabalhem com liberdade.

16min - Bernard cabeceia para fora após boa trama do time mineiro pela direita. Bernard começou a jogada no meio de campo e correu na área para receber. O Atlético melhor nesse momento.

15min - O São Paulo começa a fazer uma linha de impedimento perigosa porque Bernard é muito rápido. Ele já foi pego uma vez em impedimento... 

12min - GOOOLLLLLL DO ATLÉTICO, de Jô. A defesa do São Paulo se enrola ao deixar Ronaldinho livre na cobrança de lateral, que não tem impedimento. O meia recebe livre e cruza para a conclusão do atacante do time de Minas. Ronaldinho pediu água para Ceni e aproveitou para receber o lateral sozinho, na banheira.

11min - Paulo Miranda está totalmente solto para direita, com libertadores para atacar como um ponta. Quando ele avança, Douglas segura um pouco mais.

9min - Os atacantes e meias não têm refresco. Pegou na bola, logo chega um marcador nos calcanhares. Essa disposição de tirar todo o espaço do rival é dos dois lados.

6min - Ceni faz a primeira boa defesa em desvio de cabeça de Jô após falta cobrada por Ronaldinho Gaúcho. O Atlético tenta pressionar, empurrado por sua torcida, que lota o Independência.

5min - Bernard também é opção de velocidade no ataque do Atlético. O São Paulo pende pelo lado direito, com Douglas e Denílson caindo pela beirada do campo.

3min - O jogo começa a todo vapor. Ney Franco coloca o São Paulo para pressionar a saída de bola dos donos da casa. O Atlético, quando estiver se defendendo, vai usar a velocidade de Jô e Tardelli para escapar, com Bernard e Ronaldinho distribuindo essa bola.

1min - Começou. Cuca escala o Atlético com Diego Tardelli ao lado de Jô no ataque. Ronaldinho e Barnar ficam mais na armação. O São Paulo aposta em Douglas na direita para lembrar a formação do São Paulo com Lucas. 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.